Marconi: "Eleitor não quer promessas vazias"

Em entrevista à rádio Bandeirantes 820 AM, nesta segunda, o governador Marconi Perillo criticou novamente as promessas demagógicas da oposição; o principal alvo das críticas de Marconi e da base governista é a promessa de Iris Rezende (PMDB) de dobrar o efetivo das polícias Militar e Civil; "Eu percebo que as pessoas estão cada vez mais atentas. Quem vê e ouve os programas e quem participa dos debates na internet não quer promessas vazias, demagógicas e promessas que não podem ser realizadas"; o governador ainda falou sobre as críticas que vem recebendo do candidato Antônio Gomide (PT); "Eu fui dezenas de vezes a Anápolis e todas as vezes eu era elogiado. Bastou ele ser candidato para me atacar"

marconi entrevista
marconi entrevista (Foto: José Barbacena)

Goiás247 - Em entrevista à rádio Bandeirantes 820 AM, nesta segunda-feira, o governador Marconi Perillo (PSDB) criticou novamente as promessas demagógicas da oposição. O principal alvo das críticas de Marconi e da base governista é a promessa de Iris Rezende (PMDB) de dobrar o efetivo das polícias Militar e Civil.

"Eu percebo que as pessoas estão cada vez mais atentas. Quem vê e ouve os programas e quem participa dos debates na internet não quer promessas vazias, demagógicas e promessas que não podem ser realizadas".

Marconi disse que as pessoas que foram às ruas em junho do ano passado, durante as manifestações, protestavam justamente contra promessas vagas e exigiam governos transparentes. "Aquelas pessoas querem governos honestos e eficientes. Vejo nas pesquisas qualitativas que os eleitores mais jovens rejeitam quando o candidato mente descaradamente no programa eleitoral e dizer que vai fazer uma coisa impossível. O eleitor quer promessas pés no chão".

Ao ser questionado sobre o posicionamento do candidato Antônio Gomide (PT), Marconi lembrou que era muito bem recebido em Anápolis, onde Gomide era prefeito, e recebia até elogios.

"Eu fui dezenas de vezes a Anápolis e todas as vezes eu era elogiado. Bastou ele ser candidato para me atacar. Ele abandonou a cidade de Anápolis, ele prometeu que ficaria na prefeitura até o final do mandato".

"Alguns candidatos querem se passar de santos, mas eles têm defeitos. Em Anápolis quem tomava conta da limpeza de lixo era a empresa Delta e ele não aceitou que os sigilos fossem quebrados pela CPI", disse Marconi.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247