Marta assina petição por internet democrática

Ministra da Cultura assinou petição do site Avaaz, criada pelo cantor e ex-ministro Gilberto Gil, "por uma internet livre e democrática"; no site, ele diz que caso seja aprovado na Câmara como está, o Marco Civil da Internet "poderá declarar o fim da liberdade na rede e diminuir nosso poder de escolha"; em vídeo, Marta Suplicy explica os três pilares do projeto; assista

Ministra da Cultura assinou petição do site Avaaz, criada pelo cantor e ex-ministro Gilberto Gil, "por uma internet livre e democrática"; no site, ele diz que caso seja aprovado na Câmara como está, o Marco Civil da Internet "poderá declarar o fim da liberdade na rede e diminuir nosso poder de escolha"; em vídeo, Marta Suplicy explica os três pilares do projeto; assista
Ministra da Cultura assinou petição do site Avaaz, criada pelo cantor e ex-ministro Gilberto Gil, "por uma internet livre e democrática"; no site, ele diz que caso seja aprovado na Câmara como está, o Marco Civil da Internet "poderá declarar o fim da liberdade na rede e diminuir nosso poder de escolha"; em vídeo, Marta Suplicy explica os três pilares do projeto; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A ministra da Cultura, Marta Suplicy, declarou, na tarde desta terça-feira 11, apoio à petição do site Avaaz.org "por uma internet livre e democrática". O texto de apresentação do abaixo-assinado, criado pelo cantor e ex-ministro Gilberto Gil, afirma que, se aprovado na Câmara da forma como está, o projeto do Marco Civil da internet "poderá declarar o fim da liberdade na rede e diminuir nosso poder de escolha".

Gilberto Gil diz que o Marco Civil da Internet nasceu de discussões, de quando ele ainda era ministro da Cultura, que visavam "garantir o caráter democrático e aberto da internet", mas que, agora, "o poderoso lobby das empresas de telecomunicações está influenciando nossos políticos para que transformem a internet em uma espécie de TV a cabo, em que se poderia cobrar a mais para podermos assistir a vídeos, ouvir música ou acessar informações".

Ele alerta também para o fato de que o projeto pode ser votado ainda nesta terça-feira. O PL 2126/11, no entanto, não deve mais estar na pauta de hoje da Câmara por conta da insatisfação dos líderes da base aliada na Casa, conforme informou o líder do PT, Vicentinho, e o relator da matéria, deputado Alessandro Molon (PT-RJ).

Em sua conta no Twitter e no Facebook, Marta Suplicy escreveu: "estou com @gilbertogil e @Avaaz por uma internet livre e democrática", divulgando em seguida um vídeo gravado para o Instituto Lula em novembro de 2013 em que explica os três pilares do Marco. Assista abaixo: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email