Morre menina baleada ao tentar defender o pai

K. A. L., de 11 anos, teve morte cerebral declarada pelo Hospital de Urgências de Goiânia; a adolescente recebeu dois disparos, na perna e na cabeça, ao se abraçar ao pai, o serralheiro Sinomar Lopes, durante uma discussão com o comerciante Georgio Araújo de Sousa; dono de uma pizzaria, o acusado teve a prisão temporária decretada e está foragido

Morre menina baleada ao tentar defender o pai
Morre menina baleada ao tentar defender o pai

A Redação - O Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) informou, na manhã desta segunda-feira (6), a morte encefálica de K. A. L., de 11 anos. A estudante foi baleada no dia 28 de abril (sábado), quando tentava defender o pai, o serralheiro Sinomar Lopes, em uma briga. O caso aconteceu em frente à pizzaria do autor dos disparos, na Vila Alzira, em Aparecida de Goiânia (GO), Região Metropolitana de Goiânia.

Em entrevista coletiva, o diretor-técnico do Hugo, Nasser Tannús, disse que o diagnóstico foi dado na noite de domingo (5), e a família ainda não decidiu se os órgãos serão doados. A garota estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hugo desde o dia 27 de abril.

O Poder Judiciário decretou, em caráter temporário, na terça-feira (30/4), a prisão do comerciante Georgio Araújo de Sousa, que atirou na menina. Os disparos foram efetuados durante uma discussão com o pai da vítima. O autor está sendo procurado pela polícia e, como não foi encontrado em casa e no estabelecimento comercial em que trabalha, ele é considerado fugitivo.

O crime

Segundo a polícia, o dono da pizzaria já teria brigado com o pai da vítima diante da reclamação do homem em relação à demora na entrega da pizza, mas no último final de semana o desentendimento tomou proporções maiores.

Está com a polícia um vídeo que mostra Georgio atrás do balcão, de onde ele pede que o cliente saia. Não sendo obedecido, ele aponta uma arma para o homem, que é protegido pelas filhas, de 11 e 14 anos. Desesperadas, as meninas chegam a abraçar o pai quando percebem que o dono do comércio está armado. O suspeito então atirou três vezes. Dois disparos atingiram a adolescente, na perna e na cabeça. Toda a ação foi registrada pelas câmeras de segurança da própria pizzaria.

(Fotos: Edilson Pelikano e reproduções da TV Anhanguera)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247