Negreiros prevaricou ao não assumir Prefeitura, diz Iratã

O líder da oposição na Câmara de Palmas, vereador Iratã Abreu (PSD), afirmou que vai propor uma emenda à Lei Orgânica do Município para obrigar o prefeito da Capital a comunicar suas viagens à Casa e a convocar o primeiro na linha sucessória; como Palmas não tem vice-prefeito, o presidente da Câmara, Major Negreiros (PP), deveria assumir o cargo; mas ele declinou da função, alegando que a posse temporária poderia prejudicar seus planos de concorrer à eleição para deputado estadual nas eleições de outubro

O líder da oposição na Câmara de Palmas, vereador Iratã Abreu (PSD), afirmou que vai propor uma emenda à Lei Orgânica do Município para obrigar o prefeito da Capital a comunicar suas viagens à Casa e a convocar o primeiro na linha sucessória; como Palmas não tem vice-prefeito, o presidente da Câmara, Major Negreiros (PP), deveria assumir o cargo; mas ele declinou da função, alegando que a posse temporária poderia prejudicar seus planos de concorrer à eleição para deputado estadual nas eleições de outubro
O líder da oposição na Câmara de Palmas, vereador Iratã Abreu (PSD), afirmou que vai propor uma emenda à Lei Orgânica do Município para obrigar o prefeito da Capital a comunicar suas viagens à Casa e a convocar o primeiro na linha sucessória; como Palmas não tem vice-prefeito, o presidente da Câmara, Major Negreiros (PP), deveria assumir o cargo; mas ele declinou da função, alegando que a posse temporária poderia prejudicar seus planos de concorrer à eleição para deputado estadual nas eleições de outubro (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 – A falta de comando da Prefeitura de Palmas por conta da viagem do prefeito Carlos Amastha (PP) a Singapura repercutiu nesta quarta-feira, 26, na Câmara Municipal. O líder da oposição na Câmara, vereador Iratã Abreu (PSD), afirmou que vai propor uma emenda à Lei Orgânica do Município para obrigar o prefeito da Capital a comunicar suas viagens à Casa e a convocar o primeiro na linha sucessória.

Como Palmas não tem vice-prefeito, o presidente da Câmara, Major Negreiros (PP), deveria assumir o cargo. Mas ele declinou da função, alegando que a posse temporária poderia prejudicar seus planos de concorrer à eleição para deputado estadual nas eleições de outubro.

Conforme Iratã, a oposição não é contra as viagens do prefeito, até porque ele está em Singapura a serviço do município. “Somos contrários à forma como tudo isso acontece”, explicou Iratã ao afirmar que a comunicação oficial das viagens do prefeito deve acontecer para que ocorra a sucessão prevista na Lei Orgânica e a cidade não fique sem comando.

O vereador criticou a postura do presidente da Casa. “Se o presidente não quis assumir a sua responsabilidade, ele prevaricou ou, no mínimo, foi omisso”, ressaltou o líder da oposição ao afirmar que a decisão de Negreiros deixou a cidade acéfala e prejudicou o vice-presidente da Casa, vereador Emerson Coimbra, “o qual certamente teria muito gosto em assumir o Executivo de nossa Capital, o que não aconteceu por questões políticas”, apontou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email