O governo Temer ficou insustentável, diz Coronel

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Ângelo Coronel (PSD), defende "convocação de eleições gerais já, em todos os níveis no Brasil, de vereador a presidente da República"; Coronel entende que a saída para a crise passa necessariamente pela autonomia do voto popular; "O povo tem que voltar às urnas para colocar o país nos trilhos. E o novo governo já assumiria com o dever de fazer as reformas que tanto o Brasil precisa, principalmente a reforma política", diz o deputado

Ângelo Coronel
Ângelo Coronel (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), deputado Ângelo Coronel (PSD), defende "convocação de eleições gerais já, em todos os níveis no Brasil, de vereador a presidente da República".

Para o chefe do Legislativo baiano, o rumo que tomou a Operação Lava Jato e as denúncias feitas pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, em que o presidente Michel Temer teria tentado comprar o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha e obstruir o trabalho da Justiça, trazem o chefe do Palácio do Planalto para dentro do escândalo e torna insustentável o governo de Brasília.

Coronel entende que a saída para a crise no país passa, necessariamente, pela autonomia do voto popular. "O povo tem que voltar às urnas para colocar o país nos trilhos. E o novo governo já assumiria com o dever de fazer as reformas que tanto o Brasil precisa, principalmente a reforma política".

O presidente da ALBA compreende que tudo que já se descobriu com a Operação Lava Jato contaminou e feriu de morte a credibilidade do governo federal e dos partidos políticos, "embora ainda tenha políticos sérios e que o povo saberá separar o joio do trigo no próximo pleito". Para Coronel, o atual Congresso Nacional não tem condição moral de encaminhar uma eleição indireta nesse momento.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247