Operação Niágara: PF combate crimes eleitorais

Após tomar conhecimento de um suposto esquema de distribuição de dinheiro e benesses para eleitores, a Polícia Federal em Alagoas deflagrou a Operação Niágara, com a finalidade de combater crimes eleitorais no município de Viçosa; foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e três de intimação; a PF também já recebeu e investiga denúncias de crimes eleitorais em outros municípios

Após tomar conhecimento de um suposto esquema de distribuição de dinheiro e benesses para eleitores, a Polícia Federal em Alagoas deflagrou a Operação Niágara, com a finalidade de combater crimes eleitorais no município de Viçosa; foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e três de intimação; a PF também já recebeu e investiga denúncias de crimes eleitorais em outros municípios
Após tomar conhecimento de um suposto esquema de distribuição de dinheiro e benesses para eleitores, a Polícia Federal em Alagoas deflagrou a Operação Niágara, com a finalidade de combater crimes eleitorais no município de Viçosa; foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e três de intimação; a PF também já recebeu e investiga denúncias de crimes eleitorais em outros municípios (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - A Polícia Federal em Alagoas deflagrou, na na manhã desta terça-feira (26), a Operação Niágara, com a finalidade de combater crimes eleitorais no município de Viçosa, no interior do estado. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e três mandados de intimação de suspeitos de participação no evento criminoso.

A Polícia Federal deflagrou a operação após tomar conhecimento de um suposto esquema destinado à distribuição de dinheiro e benesses para eleitores daquela cidade, visando ao pleito de outubro. O esquema contaria com a participação de um grande proprietário rural, um pré-candidato a prefeito e centenas de eleitores já teriam sido arregimentados.

O conduzido está sendo levado para a sede da Polícia Federal em Alagoas, no bairro do Jaraguá, em Maceió, onde será ouvido. A delegacia responsável pela investigação aguarda o comparecimento dos intimados para as 9h desta terça. 

O nome Niágara faz referência à analogia feita entre as Cataratas do Niágara e seu incrível volume de água e o incrível volume de dinheiro movimentado durante as Eleições Municipais no Brasil, grande parte, destinada à compra de votos.

PF já recebeu várias denúncias

O delegado da Polícia Federal em Alagoas, Polybio Brandão Rocha, chefe da Operação Niágara, que cumpriu mandados de busca e apreensão, condução coercitiva e intimação na cidade de Viçosa, na manhã desta terça-feira (26), afirmou que a PF já recebeu diversas denúncias de crimes eleitorais em cidades do interior de Alagoas. Segundo ele, as investigações estão sendo intensificadas para coibir esse tipo de crime, comum em ano de eleições.

"Infelizmente, Alagoas ainda figura entre os estados com grande número de crimes eleitorais. Estamos atentos e vamos investigar todas as denúncias que recebermos", afirmou o delegado.

Apesar de confirmar o recebimento de um grande número de denúncias, ele ressalta que é cedo para citar os nomes das cidades que estariam sendo alvos desse tipo de crime. O cidadão que quiser denunciar, basta ligar para o número 3216-6767. O sigilo é garantido pela Polícia Federal. 

Sobre a Operação Niágara, deflagrada em Viçosa nesta terça-feira, o delegado Polybio destacou que existe uma filmagem de uma pessoa dizendo que recebeu dinheiro para apoiar um candidato da cidade. Todos os eleitores que teriam sido beneficiados serão convocados a depor. Esta foi a primeira operação deflagrada com o objetivo de combater crimes eleitorais no estado em 2016. Cerca de 20 policiais participaram das investigações

Crime histórico

Segundo a Polícia Federal, nas eleições de 2012, Alagoas só perdia para os estados da Paraíba e Ceará no quesito compra de votos. "É um crime difícil de ser combatido porque a população não ajuda e o pessoal já fica esperando esse período para receber benefícios", destaca. 

Com gazetaweb.com e assessoria

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247