Órgão da ONU nega ter dado aval à ração de Doria

A FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) desmentiu a Plataforma Sinergia, empresa responsável pela farinata; em nota, a agência negou que tenha dado aval para o composto ultraprocessado; entidade ainda esclareceu que jamais premiou o composto produzido a partir de alimentos próximos à data de vencimento; Conselho Nacional de Segurança Alimentar em São Paulo (Consea-SP) foi outro órgão a afirmar não ter dado aval ao complemento alimentar

Doria ração
Doria ração (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) negou que tenha parceria com a farinata. A entidade ainda esclareceu que jamais premiou o composto produzido a partir de alimentos próximos à data de vencimento. O Conselho Nacional de Segurança Alimentar em São Paulo (Consea-SP) foi outro órgão a afirmar não ter dado aval ao complemento alimentar. Em defesa da farinha, a oscip Plataforma Sinergia, dona da patente do produto, cita os dois órgãos como parceiros.

A farinata virou polêmica nos últimos dias ao ser apresentada pelo prefeito de São Paulo, João Doria, como “um alimento completo” e “abençoado”. Com a repercussão negativa, Doria recuou e disse que se tratava de um “complemento” que seria adicionado à merenda escolar. Mais uma vez, diante das críticas, o governo voltou atrás e informou que a inclusão da farinata no cardápio “não estava definida” e a “eventual” distribuição acontecerá pelos serviços sociais.

Em nota, o braço da ONU para alimentação declarou que “não concedeu prêmio ao produto Farinata, desenvolvido pela Plataforma Sinergia, conforme veiculado em alguns meios de comunicação. Além disso, a farinata não possui nenhuma parceria com a FAO.” O comunicado ressalta ainda que a Save Food, entidade que trabalha para o combate ao desperdício de alimentos e é citada como apoiadora da farinata, não é uma iniciativa da organização. No site da Save Food Brasil, não existe nenhuma menção ao produto criado pela Plataforma Sinergia.

As informações são de reportagem de Jussara Soares em O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247