Para Lula, Campos não chegará ao segundo turno

Além de ter reforçar que nunca pensou em disputar a eleição no lugar da presidente Dilma, o ex-presidente Lula disse não acreditar que o presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, não chegará ao segundo turno; "Eu acho que, em um segundo turno, (o adversário) será tucano. O PSDB tem base partidária mais organizada, governam São Paulo, Paraná, alguns estados importantes do Nordeste, e tem mais tradição de palanque", disse à revista Carta Capital; "A campanha do Eduardo vai ser mais difícil do que em 1989"

Além de ter reforçar que nunca pensou em disputar a eleição no lugar da presidente Dilma, o ex-presidente Lula disse não acreditar que o presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, não chegará ao segundo turno; "Eu acho que, em um segundo turno, (o adversário) será tucano. O PSDB tem base partidária mais organizada, governam São Paulo, Paraná, alguns estados importantes do Nordeste, e tem mais tradição de palanque", disse à revista Carta Capital; "A campanha do Eduardo vai ser mais difícil do que em 1989"
Além de ter reforçar que nunca pensou em disputar a eleição no lugar da presidente Dilma, o ex-presidente Lula disse não acreditar que o presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, não chegará ao segundo turno; "Eu acho que, em um segundo turno, (o adversário) será tucano. O PSDB tem base partidária mais organizada, governam São Paulo, Paraná, alguns estados importantes do Nordeste, e tem mais tradição de palanque", disse à revista Carta Capital; "A campanha do Eduardo vai ser mais difícil do que em 1989" (Foto: Leonardo Lucena)

Pernambuco 247 – Além de ter reforçar que nunca pensou em disputar a eleição no lugar da presidente Dilma Rousseff (PT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse não acreditar que o presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, não chegará ao segundo turno.

"Eu acho que, em um segundo turno, (o adversário) será tucano. O PSDB tem base partidária mais organizada, governam São Paulo, Paraná, alguns estados importantes do Nordeste, e tem mais tradição de palanque", disse o ex-presidente, em entrevista à revista Carta Capital.

O ex-presidente reafirmou que Dilma tem mais preparo para governo o País e lamentou não ter Campos como aliado. "Conheço o Aécio, ele não tem a mesma firmeza ideológica do Eduardo, tem outro compromisso, é um representante mais afinado com a elite. Mas a Dilma é a mais preparada. Fico triste que não conseguimos construir algo capaz de manter o Eduardo Campos com a gente. Mas era o destino", afirmou.

De acordo o cacique-mor do PT, "o PSB tem pouco palanque estadual". "A campanha do Eduardo vai ser mais difícil do que em 1989", afirmou Lula, que, apesar de ter se queixado da pré-candidatura de Campos, desabafou: "Gosto dele profundamente".

Mesmo evitando dizer com todas as letras que acredita no segundo turno, Lula revelou esperar uma vitória com uma vantagem mais larga sobre o segundo colocado.

"A ganhar no primeiro turno por 51% por 49%, prefiro ganhar no segundo, com 65% a 35%", declarou. "Eu acho que Dilma está tranquila. Se em 2002 a esperança venceu o medo, acho que agora a esperança e a certeza do que pode ser feito podem vencer o medo. Essa mulher não é um poste, vai se eleger outra vez".

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247