Para Regina Sousa, reforma da Previdência é o enterro dos trabalhadores pobres

Senadora Regina Sousa (PT-PI) estará percorrendo seis municípios da região sudeste do Piauí; irá falar sobre as principais mudanças na vida do trabalhador propostas pela reforma da Previdência em tramitação no Congresso; segundo a parlamentar, a PEC é o enterro dos trabalhadores pobres do Brasil, "porque os ricos têm suas previdências privadas"; e acrescenta que a mudança afetará mais os pequenos municípios, que têm grande parte de sua economia dinamizada pelas aposentadorias rurais e benefícios sociais

Senadora Regina Sousa (PT-PI) estará percorrendo seis municípios da região sudeste do Piauí; irá falar sobre as principais mudanças na vida do trabalhador propostas pela reforma da Previdência em tramitação no Congresso; segundo a parlamentar, a PEC é o enterro dos trabalhadores pobres do Brasil, "porque os ricos têm suas previdências privadas"; e acrescenta que a mudança afetará mais os pequenos municípios, que têm grande parte de sua economia dinamizada pelas aposentadorias rurais e benefícios sociais
Senadora Regina Sousa (PT-PI) estará percorrendo seis municípios da região sudeste do Piauí; irá falar sobre as principais mudanças na vida do trabalhador propostas pela reforma da Previdência em tramitação no Congresso; segundo a parlamentar, a PEC é o enterro dos trabalhadores pobres do Brasil, "porque os ricos têm suas previdências privadas"; e acrescenta que a mudança afetará mais os pequenos municípios, que têm grande parte de sua economia dinamizada pelas aposentadorias rurais e benefícios sociais (Foto: Leonardo Lucena)

247, com Piauí Hoje - Neste Final de semana, a senadora Regina Sousa (PT-PI) estará percorrendo seis municípios da região sudeste do Piauí. Irá falar sobre as principais mudanças na vida do trabalhador propostas pela reforma da Previdência em tramitação no Congresso Nacional. A parlamentar passará por Conceição do Canindé, São Francisco de Assis do Piauí, Lagoa do Barro do Piauí, Campo Alegre do Fidalgo, Capitão Gervásio Oliveira e Bela Vista do Piauí.

A proposta aumenta a idade mínima da aposentadoria de 53 para 65 anos, tanto para homens como para mulheres, e o tempo mínimo de contribuição aumenta de 15 para 25 anos. Segundo o cálculo do governo, aos 65 anos e com 25 anos de contribuição, o valor do benefício será de 76% da média de todas as contribuições. Com 26 anos de contribuição, 77%. Com 27 anos, 78%. O percentual chega a 100% (aposentadoria integral) com 49 anos de contribuição.

Para a senadora Regina Sousa, a Proposta de Emenda Constitucional 287/206 é a PEC do enterro dos trabalhadores pobres do Brasil, "porque os ricos têm suas previdências privadas." E acrescenta que a mudança afetará mais os pequenos municípios, que têm grande parte de sua economia dinamizada pelas aposentadorias rurais e benefícios sociais.

Na sexta-feira, dia 17, a senadora conversará com a população de Conceição do Canindé, às 14h40, e de São Francisco de Assis do Piauí, às 19h, na Câmara Municipal. No primeiro município, ela visitará a Associação dos Irrigantes e o prefeito Alcimiro Pinheiro da Costa.

No sábado, dia 18, Regina Sousa estará em Lagoa do Barro, às 8h30, em Campo Alegre do Fidalgo, às 10h30, em Capitão Gervásio Oliveira, às 14h, e em Bela Vista do Piauí, às 18h30. Nesses municípios o encontro com os moradores, com exceção de Capitão Gervásio, que é na Sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, será no Poder Legislativo municipal. A senadora também irá fazer uma visita aos gestores desses municípios.

A parlamentar ressalta que é importante que todos saibam o que vai mudar na vida dos trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade com as alterações propostas na PEC 287. A proposta deve ser votada ainda neste semestre na Câmara dos Deputados e no Senador Federal. "2017 promete ser uma prorrogação de 2016 para a classe trabalhadora brasileira," finaliza. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247