Serra: Itamaraty deveria ter área dedicada à relação Brasil-China

Durante reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira, 20, na capital paulista, o ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, defendeu a criação de uma área dentro do Itamaraty dedicada à ampliação das relações comerciais entre o Brasil e a China; "É importante a questão do reconhecimento do mercado. Mas o mundo inteiro está na expectativa desse assunto e o Brasil vai agir como observador e seguir a média mundial nessa matéria", disse;O ministro tucano defendeu medidas como a implantação de uma agência do BNDES e escritório da Apex na China  

Durante reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira, 20, na capital paulista, o ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, defendeu a criação de uma área dentro do Itamaraty dedicada à ampliação das relações comerciais entre o Brasil e a China; "É importante a questão do reconhecimento do mercado. Mas o mundo inteiro está na expectativa desse assunto e o Brasil vai agir como observador e seguir a média mundial nessa matéria", disse;O ministro tucano defendeu medidas como a implantação de uma agência do BNDES e escritório da Apex na China
 
Durante reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira, 20, na capital paulista, o ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, defendeu a criação de uma área dentro do Itamaraty dedicada à ampliação das relações comerciais entre o Brasil e a China; "É importante a questão do reconhecimento do mercado. Mas o mundo inteiro está na expectativa desse assunto e o Brasil vai agir como observador e seguir a média mundial nessa matéria", disse;O ministro tucano defendeu medidas como a implantação de uma agência do BNDES e escritório da Apex na China   (Foto: Aquiles Lins)

247 - Durante reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta segunda-feira, 20, na capital paulista, o ministro interino das Relações Exteriores, José Serra, defendeu a criação de uma área dentro do Itamaraty dedicada à ampliação das relações comerciais entre o Brasil e a China. 

"A China hoje é o nosso principal parceiro comercial. É importante a questão do reconhecimento do mercado. Mas o mundo inteiro está na expectativa desse assunto e o Brasil vai agir como observador e seguir a média mundial nessa matéria", disse Serra.

O ministro tucano defendeu medidas como a implantação de uma agência do BNDES e escritório da Apex na China. "Temos que ter posições avançadas em relação à China e queremos também ter ajuda dos empresários", declarou. 

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247