Temer avisa deputados que vai vender a Celg

Em reunião com os deputados federais Daniel Vilela, Pedro Chaves e Lucas Vergílio, que são oposição ao governo estadual, presidente interino afirmou que vai dar sequência ao processo de privatização da companhia energética; informação é da coluna Giro, do jornal O Popular; edital de privatização será publicado neste mês e o preço mínimo está mantido em R$ 2,8 bilhões; secretária da Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão, afirmou esta semana que os governos federal e estadual não têm condições de investir na Celg e o melhor a se fazer é executar a venda da companhia

Brasília - DF, 08/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante encontro com Líderes Empresariais. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 08/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante encontro com Líderes Empresariais. Foto: Beto Barata/PR (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O presidente interino Michel Temer (PMDB) está mesmo disposto a tocar o projeto de privatizações. A coluna Giro, de O Popular, desta sexta-feira, afirma que Temer avisou a líderes da oposição em Goiás que vai privatizar a Celg.

"A reunião foi com os deputados federais Daniel Vilela (PMDB), Pedro Chaves (PMDB) e Lucas Vergílio (SD). "Temer disse que a Celg está muito próxima do colapso financeiro e corre o risco de perder a concessão se não atender as exigências do TCU", diz Vilela.", afirma a coluna do jornalista Jarbas Rodrigues.

O presidente afirmou também que a Eletrobras não tem os R$ 2 bilhões necessários para aporte na Celg D. O edital de privatização será publicado neste mês e o preço mínimo está mantido em R$ 2,8 bilhões.

O processo de venda da companhia energética começou a ser acelerado no início deste ano pela presidente Dilma Rousseff (PT), mas foi travado devido ao processo de impeachment. Temer agora retoma a condução e o governo de Goiás espera que a venda seja concretizada até a metade do segundo semestre deste ano.

A secretária da Fazenda de Goiás, Ana Carla Abrão, afirmou esta semana que os governos federal e estadual não têm condições de investir na Celg e o melhor a se fazer é executar a venda da companhia. Ana Carla disse ainda que a Celg não vem acompanhando o desenvolvimento do Estado e precisa receber investimentos urgentemente.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247