Trabalhadores da educação cruzam os braços

Trabalhadores da rede estadual de ensino de Minas Gerais fazem um dia de paralisação para cobrar reajuste salarial de 11,36%; a categoria também reivindica o retroativo de reajuste do piso salarial referente aos meses de fevereiro, março e abril de 2016, além de promoções e progressões na carreira

Trabalhadores da rede estadual de ensino de Minas Gerais fazem um dia de paralisação para cobrar reajuste salarial de 11,36%; a categoria também reivindica o retroativo de reajuste do piso salarial referente aos meses de fevereiro, março e abril de 2016, além de promoções e progressões na carreira
Trabalhadores da rede estadual de ensino de Minas Gerais fazem um dia de paralisação para cobrar reajuste salarial de 11,36%; a categoria também reivindica o retroativo de reajuste do piso salarial referente aos meses de fevereiro, março e abril de 2016, além de promoções e progressões na carreira (Foto: Leonardo Lucena)

Minas 247 - Trabalhadores da rede estadual de ensino de Minas Gerais fazem um dia de paralisação nesta quarta-feira (6) para cobrar reajuste salarial de 11,36%. A categoria também reivindica o retroativo de reajuste do piso salarial referente aos meses de fevereiro, março e abril de 2016, além de promoções e progressões na carreira.

De acordo com o sindicato que representa os servidores, as atividades devem ser suspensas por um dia em escolas e setores administrativos em todo o estado. O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE-MG) informou que todos os profissionais foram convidados a participar do ato, que ganhou o nome de "Dia Estadual de Cobrança" com paralisação das atividades escolares, Órgão Central e Superintendências Regionais de Ensino.

A Secretaria de Estado de Educação disse que acompanha a paralisação. A Secretaria de Estado de Planejamento informou que o governo está em negociação com a categoria, avaliando as condições financeiras para o pagamento.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247