Vereadora protocola pedido de CPI sobre ração para pobres de Doria

Sâmia Bomfim, vereadora pelo PSOL, protocolou na Câmara o pedido de abertura de CPI para investigar o Alimento para Todos, programa da prefeitura que prevê a  distribuição da farinata, espécie de ração para pobres feita com com alimentos próximos à data de vencimento; texto questiona a falta de informações sobre o produto e a empresa; Sâmia divulgou um antigo vídeo em que Doria diz que "pessoas humildes" não têm hábito alimentar

Samia Bomfim
Samia Bomfim (Foto: Giuliana Miranda)

SP 247 - A vereadora Sâmia Bomfim (PSOL) reuniu 19 assinaturas de colegas de nove partidos e protocolou na Câmara o pedido de abertura de CPI para investigar o Alimento para Todos, programa da prefeitura que envolve parceria com a Plataforma Sinergia na distribuição da farinata, espécie de ração para pobres feita com com alimentos próximos à data de vencimento. 

O texto questiona a falta de informações sobre o produto e a empresa. Sâmia divulgou um antigo vídeo em que Doria diz que "pessoas humildes" não têm hábito alimentar.

As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S.Paulo.

A vereadora explica ainda que a chamada "farinata", produzida com alimentos que estão perto da data de vencer ou até mesmo prontos para o descarte, faz as empresas ganharem duas vezes.

Ela destaca que as companhias que farão as "doações" desses alimentos, nas palavras de Doria, terão isenção fiscal da Prefeitura e ainda economizarão com o dinheiro que seria gasto com o descarte desses produtos, um processo que deve ser feito seguindo a legislação sanitária.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247