Eliane nega "guerra psicológica" contra Dilma

Colunista Eliane Cantanhêde, que anunciou o "apagão" de 2013, nega que exista qualquer ação deliberada dos meios de comunicação para instilar pessimismo na economia; "O governo tateia, com IPI pra cá, IPI pra lá e aumento de IOF para viagens internacionais, enquanto Dilma vai à TV em mais um pronunciamento nacional para criticar desastrosamente uma tal "guerra psicológica" contra... sei lá o quê", afirma; ela diz torcer para que 2014 não seja o "fiasco" previsto por analistas

Colunista Eliane Cantanhêde, que anunciou o "apagão" de 2013, nega que exista qualquer ação deliberada dos meios de comunicação para instilar pessimismo na economia; "O governo tateia, com IPI pra cá, IPI pra lá e aumento de IOF para viagens internacionais, enquanto Dilma vai à TV em mais um pronunciamento nacional para criticar desastrosamente uma tal "guerra psicológica" contra... sei lá o quê", afirma; ela diz torcer para que 2014 não seja o "fiasco" previsto por analistas
Colunista Eliane Cantanhêde, que anunciou o "apagão" de 2013, nega que exista qualquer ação deliberada dos meios de comunicação para instilar pessimismo na economia; "O governo tateia, com IPI pra cá, IPI pra lá e aumento de IOF para viagens internacionais, enquanto Dilma vai à TV em mais um pronunciamento nacional para criticar desastrosamente uma tal "guerra psicológica" contra... sei lá o quê", afirma; ela diz torcer para que 2014 não seja o "fiasco" previsto por analistas (Foto: Leonardo Attuch)

247 - Em sua primeira coluna do ano, a jornalista Eliane Cantanhêde diz torcer para "Que 2014 seja 2013 às avessas" (leia aqui), a despeito dos "bons índices de emprego e o crescimento da renda", que ela própria reconhece.

No texto, ela critica os "preços abusivos" da economia brasileira e nega que exista qualquer "guerra psicológica" dos meios de comunicação para, como disse a presidente Dilma Rousseff em sua pronunciamento do último domingo, para instilar pessimismo na economia. 

"O governo tateia, com IPI pra cá, IPI pra lá e aumento de IOF para viagens internacionais, enquanto Dilma vai à TV em mais um pronunciamento nacional para criticar desastrosamente uma tal "guerra psicológica" contra... sei lá o quê", afirma.

No início de 2013, em reportagens publicadas na Folha de S. Paulo, Eliane noticiou, em tom alarmista, que o Brasil viveria um apagão do setor elétrico – o que acabou não acontecendo.

Agora, ela diz torcer para que 2014 não seja o "fiasco" previsto por analistas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247