Felipe Neto diz que Bolsonaro se prostituiu para evitar impeachment

O youtuber Felipe Neto condenou mais uma ação de Jair Bolsonaro, que agora compra o apoio de parlamentares do centrão para evitar sua queda. “Cria ministério para nomear deputado do Centrão, prostituindo-se por votos anti-impeachment”, denunciou ele

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O youtuber Felipe Neto condenou nesta quinta-feira(11) mais uma ação de Jair Bolsonaro, que agora compra o apoio de parlamentares do centrão para evitar sua queda. “Cria ministério para nomear deputado do Centrão, prostituindo-se por votos anti-impeachment”, denunciou ele. 

“Bolsonaro prometeu acabar com a velha política e com o 'establishment'. Resultado: Cria ministério para nomear deputado do Centrão, prostituindo-se por votos anti-impeachment. O ministro é genro do Sílvio Santos, vai controlar concessões de rádio e TV, SENDO QUE ELE TEM UMA!”, ressaltou o youtuber.

O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP), ex-aliado de Bolsonaro, também denunciou as contradições do ocupante do Planalto, que chegou a xingar Gilberto Kassab (vídeo abaixo) e agora entrega ao PSD à pasta da comunicação. 


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247