Financial Times faz campanha otimista para estimular economia capitalista

Apesar de o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus ter ultrapassado os 10 milhões no mundo neste fim de semana, o jornal de negócios e finanças oferece visão otimista, pensando na recuperação do capitalismo em crise

Protesto pelo fim do isolamento social nos EUA
Protesto pelo fim do isolamento social nos EUA (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante o fim de semana, o Financial Times deu destaque ao texto "Saúde o amanhecer de uma recuperação em V", ou seja, o retorno rápido ao quadro econômico anterior à pandemia. E deu chamada também à matéria que anuncia que "a vida normal volta em breve". 

Um dos colunistas do jornal financeiro refere-se a "outra maneira de olhar" para as praias lotadas nos Estados Unidos e no Reino Unido, além do risco de espalharem ainda mais o vírus. Essa outra maneira é ver as praias como "sinal da demanda reprimida" que levará à recuperação em V, ao menos "no mundo desenvolvido". 

A explicação do jornal para a suposta demanda reprimida é "o apoio fiscal e monetário impressionante" —e agora, diferente de 2008, "o dinheiro está indo para empresas não financeiras e para domicílios", para consumidores ansiosos para gastar. De quebra, o jornal  elogia  Trump.

Leia na coluna de Nelson de Sá, na Folha de S.Paulo
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247