Folha engrossa rede de proteção a Aécio

O jornal de Otávio Frias Filho foi o primeiro a noticiar que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) não estava na lista; logo em seguida, igualou as situações do tucano e da presidente Dilma Rousseff, manchetando que ambos os casos seriam arquivados (o que é falso, uma vez que não havia pedido de investigação contra Dilma); depois, ignorou as informações trazidas pelo Estado de S. Paulo sobre o motivo da citação ao tucano; na edição de hoje, publica ainda que o advogado Antonio Carlos Almeida Castro, o Kakay, diz que a inclusão do nome de Aécio teria sido forçada pelos investigadores, sem informar aos leitores que ele representa o senador mineiro; blindagem?

O jornal de Otávio Frias Filho foi o primeiro a noticiar que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) não estava na lista; logo em seguida, igualou as situações do tucano e da presidente Dilma Rousseff, manchetando que ambos os casos seriam arquivados (o que é falso, uma vez que não havia pedido de investigação contra Dilma); depois, ignorou as informações trazidas pelo Estado de S. Paulo sobre o motivo da citação ao tucano; na edição de hoje, publica ainda que o advogado Antonio Carlos Almeida Castro, o Kakay, diz que a inclusão do nome de Aécio teria sido forçada pelos investigadores, sem informar aos leitores que ele representa o senador mineiro; blindagem?
O jornal de Otávio Frias Filho foi o primeiro a noticiar que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) não estava na lista; logo em seguida, igualou as situações do tucano e da presidente Dilma Rousseff, manchetando que ambos os casos seriam arquivados (o que é falso, uma vez que não havia pedido de investigação contra Dilma); depois, ignorou as informações trazidas pelo Estado de S. Paulo sobre o motivo da citação ao tucano; na edição de hoje, publica ainda que o advogado Antonio Carlos Almeida Castro, o Kakay, diz que a inclusão do nome de Aécio teria sido forçada pelos investigadores, sem informar aos leitores que ele representa o senador mineiro; blindagem? (Foto: Leonardo Attuch)

247 - Sabe-se lá por que, mas a Folha de S. Paulo, de Otávio Frias Filho, aparentemente decidiu engrossar a rede de proteção ao senador Aécio Neves.

Aos fatos:

- dois dias atrás, o jornal foi o primeiro a informar que Aécio não estava na temida 'lista de Janot'.

- ontem, em sua manchete principal, a Folha igualou os casos de Aécio e da presidente Dilma, informando que os dois pedidos de investigação seriam arquivados. Mas, detalhe: era uma informação falsa. No caso de Dilma, não havia sequer pedido de investigação (leia mais aqui).

- na edição de hoje, a Folha também não publica nada sobre os motivos que poderiam levar Aécio a ser investigado. Segundo o jornal Estado de S. Paulo, o doleiro Alberto Youssef o vinculou a um esquema de corrupção em Furnas (saiba mais aqui). 


(Algo estranho na página do Brasil 247!)


- a edição desta sexta-feira tem ainda outro ponto relevante. Reportagem da jornalista Andrea Sadi informa que um advogado acusa os investigadores de forçar a inclusão do nome de Aécio na lista. "Soube como tinha sido o depoimento e que, na verdade, tinham insistido, o MP, em perguntas sobre o Aécio em momentos distintos: o primeiro pouco antes das eleições e o segundo agora em fevereiro", afirmou Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay (leia aqui).

A Folha só não menciona que Kakay representa o senador Aécio. Por que será?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247