HOME > Mídia

Globo insulta Lula, diz que presidente faz "agressão injusta a Israel" e ainda aponta antissemitismo em suas ações

Grupo de comunicação endossa o genocídio do povo palestino em Gaza e dispara contra o governo brasileiro

Lula e Janja recebem repatriados de Gaza (Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – A decisão do governo brasileiro de endossar a acusação liderada pela África do Sul contra o genocídio promovido pelo estado de Israel contra o povo palestino em Gaza fez com que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fosse atacado pelo grupo de comunicação Globo. Em editorial publicado nesta sexta-feira, o jornal diz que o presidente faz "agressão injusta" a Israel.

"Foi lastimável a adesão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à petição apresentada pela África do Sul à Corte Internacional de Justiça (CIJ), em Haia, acusando Israel de ações e omissões de 'caráter genocida' na guerra contra o grupo terrorista Hamas na Faixa de Gaza. Ao atender ao pedido do embaixador palestino no Brasil, Lula viola a tradição de equilíbrio da diplomacia brasileira, banaliza uma acusação que só deveria ser feita com a maior parcimônia, em atitude que fortalece a vertente mais insidiosa do antissemitismo contemporâneo", escreve o editorialista do Globo, grupo de comunicação que tem endossado o genocídio em curso na Palestina.

O jornal defende que a ação sul-africana seja derrotada e insinua, de forma completamente equivocada, que Lula estimula o antissemitismo – quando o fenômeno tem sido estimulado justamente pela agressão do estado de Israel ao povo palestino. "As acusações deverão ser refutadas em seu tempo. Ainda que a CIJ ordene medidas emergenciais, é difícil haver efeito na guerra. O caso em nada ajudará a luta justa — apoiada pelo Brasil — em favor de um Estado palestino ao lado de Israel. Sua única contribuição, ao associar as palavras 'genocídio' a Israel, será avivar o paralelo ofensivo entre nazistas e o Estado judeu, obsessão do antissemitismo contemporâneo. Com o aval de Lula", aponta o editorialista.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: