Helena Chagas: Ciro aposta no voto útil centrista se Alckmin não crescer

De acordo com a jornalista, a aposta do presidenciável pedetista, "que ficou com um tempo ínfimo na propaganda da TV e precisa se movimentar muito fora dela, é investir no eleitorado de centro na esperança de que Alckmin não cresça e apareça como se espera com o seu latifúndio televisivo"

Helena Chagas: Ciro aposta no voto útil centrista se Alckmin não crescer
Helena Chagas: Ciro aposta no voto útil centrista se Alckmin não crescer

247 - "Além de assustar o mercado, a pesquisa CNT/MDA mostrando que o até ontem governador Geraldo Alckmin, com 14% das preferências, continua perdendo para Lula (21,8%) e para Jair Bolsonaro (18,4%) em São Paulo animou outros adversários", diz a jornalista Helena Chagas.

"A sinalização de que Alckmin encontra dificuldades para crescer mesmo depois da mega-aliança que lhe deu as preferências do establishment reforça a estratégia de voto útil da campanha de Ciro Gomes", acrescenta.

De acordo com a jornalista, a aposta do pedetista, "que ficou com um tempo ínfimo na propaganda da TV e precisa se movimentar muito fora dela, é investir no eleitorado de centro na esperança de que Alckmin não cresça e apareça como se espera com o seu latifúndio televisivo".

"Para isso dar certo, porém, muita água tem que rolar. A primeira condição seria Alckmin não crescer o que se espera; a segunda, que Marina Silva, também uma potencial herdeira desse voto útil, fique estagnada; a terceira, e mais decisiva, é que Haddad e Bolsonaro polarizem e radicalizem a campanha a ponto de encher de medo a maioria centrista do eleitorado".

Leia a íntegra no site Os Divergentes

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247