JBS entrega notas de valores para Cunha

O Estadão publica hoje o que seriam as primeiras provas dos repasses de Joesley Batista a Eduardo Cunha. São registros da contabilidade, notas fiscais e contratos frios, com escritórios de advocacia, uma empresa de informática de Goiás e uma empresa de materiais de construção em Itaboraí, no Grande Rio

O Estadão publica hoje o que seriam as primeiras provas dos repasses de Joesley Batista a Eduardo Cunha. São registros da contabilidade, notas fiscais e contratos frios, com escritórios de advocacia, uma empresa de informática de Goiás e uma empresa de materiais de construção em Itaboraí, no Grande Rio
O Estadão publica hoje o que seriam as primeiras provas dos repasses de Joesley Batista a Eduardo Cunha. São registros da contabilidade, notas fiscais e contratos frios, com escritórios de advocacia, uma empresa de informática de Goiás e uma empresa de materiais de construção em Itaboraí, no Grande Rio (Foto: Gisele Federicce)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - O Estadão publica hoje o que seriam as primeiras provas dos repasses de Joesley Batista a Eduardo Cunha. São registros da contabilidade, notas fiscais e contratos frios, com escritórios de advocacia, uma empresa de informática de Goiás e uma empresa de materiais de construção em Itaboraí, no Grande Rio.

Nenhum dos recebedores da JBS, exceto o próprio PMDB, é doador de Cunha nos registros do TSE. Vai ter muita gente tendo de explicar recebimentos que somariam, entre recursos oficiais, pouco mais de R$ 28 milhões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247