Jessé Souza: “Não existiria Bolsonaro como opção viável sem a Globo”

Em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Arantes, no Diário do Centro do Mundo, o sociólogo afirma: "O público não é imbecil, ele é tornado imbecil pela mídia comprada, direta ou indiretamente, para fazer este papel"; "Como não existe contraposição de opiniões, você vai criando um terreno favorável a preconceitos contra os direitos individuais e, portanto, contra a própria democracia. Quando você cria o terreno, fica fácil para um cara como o Bolsonaro entrar, pois ele vai ocupar um espaço que foi 'construído' para ele", avalia

Em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Arantes, no Diário do Centro do Mundo, o sociólogo afirma: "O público não é imbecil, ele é tornado imbecil pela mídia comprada, direta ou indiretamente, para fazer este papel"; "Como não existe contraposição de opiniões, você vai criando um terreno favorável a preconceitos contra os direitos individuais e, portanto, contra a própria democracia. Quando você cria o terreno, fica fácil para um cara como o Bolsonaro entrar, pois ele vai ocupar um espaço que foi 'construído' para ele", avalia
Em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Arantes, no Diário do Centro do Mundo, o sociólogo afirma: "O público não é imbecil, ele é tornado imbecil pela mídia comprada, direta ou indiretamente, para fazer este papel"; "Como não existe contraposição de opiniões, você vai criando um terreno favorável a preconceitos contra os direitos individuais e, portanto, contra a própria democracia. Quando você cria o terreno, fica fácil para um cara como o Bolsonaro entrar, pois ele vai ocupar um espaço que foi 'construído' para ele", avalia (Foto: Gisele Federicce)

247 - O sociólogo Jessé Souza acredita que "não existiria Bolsonaro como opção viável sem a Rede Globo". Em entrevista ao jornalista Paulo Henrique Arantes, no Diário do Centro do Mundo, o sociólogo afirma: "O público não é imbecil, ele é tornado imbecil pela mídia comprada, direta ou indiretamente, para fazer este papel".

"Como não existe contraposição de opiniões, você vai criando um terreno favorável a preconceitos contra os direitos individuais e, portanto, contra a própria democracia. Quando você cria o terreno, fica fácil para um cara como o Bolsonaro entrar, pois ele vai ocupar um espaço que foi 'construído' para ele", avalia o autor de "A tolice da inteligência brasileira" e "A radiografia do golpe".

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247