Nassif: governo Bolsonaro entrou no seu inferno astral

"O governo Bolsonaro atravessará o momento mais dramático de sua gestão tendo no comando uma pessoa atarantada, sem nenhuma visão tática ou estratégica, disposto a continuar fazendo barulho", diz o jornalista

Jornalista Luis Nassif
Jornalista Luis Nassif (Foto: Editora 247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O jornalista Luis Nassif afirma que o governo Bolsonaro entra agora no seu pior momento e lista vários motivos: (1) Crescimento exponencial das notificações e óbitos do coronavirus, (2) Acirramento dos conflitos com o Supremo Tribunal Federal, (3) Ameaças expressas no relacionamento com o maior parceiro comercial brasileiro, a China, (4) Dificuldades operacionais do Grupo de Trabalho, (5) Aprofundamento dramático da recessão.

"Tem-se aí, então, o mapa completo para agravamento da crise. Junto à população e às empresas, aumento da agonia com a crise econômica e a sanitária. Em Brasilia, a guerra das instituições. No Alvorada, um presidente sem a menor noção do que está ocorrendo, e sempre propenso a criar conflitos em cima de conflitos", afirma. "O governo Bolsonaro atravessará o momento mais dramático de sua gestão tendo no comando uma pessoa atarantada, sem nenhuma visão tática ou estratégica, disposto a continuar fazendo barulho É hora do mercado começar a buscar operações defensivas", aponta.

Leia a íntegra no GGN

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247