Ombudsman da Folha vê fragilidade de acusação contra Bolsonaro no laranjal do PSL

A jornalista Flavia Lima, ombudsman do jornal, criticou a reportagem de domingo passado, em que um ex-assessor disse que "acha que" o dinheiro das campanahas-laranja foi usado por Jair Bolsonaro, que acusou o jornal de descer às "profundezas do esgoto

(Brasília - DF, 22/04/2019) Reunião  com Marcelo Álvaro Antônio, Ministro de Estado do Turismo.
Foto: Marcos Corrêa/PR
(Brasília - DF, 22/04/2019) Reunião com Marcelo Álvaro Antônio, Ministro de Estado do Turismo. Foto: Marcos Corrêa/PR (Foto: Marcos Correa)

247 – A reportagem principal da Folha de S. Paulo do último domingo foi criticada pela ombdusman do jornal, Flávia Lima. "Logo no segundo parágrafo, é dito que, nesse depoimento, o ex-assessor parlamentar de Álvaro Antônio e coordenador de sua campanha a deputado federal, Haissander de Paula, disse à PF que 'acha que' parte dos valores das campanhas femininas foi usada para pagar material de campanha do ministro e de Bolsonaro", diz ela, em sua coluna.

"Na minha avaliação, o 'acha que' enfraquece a notícia, mas a matéria seguiria bem fundamentada com a planilha e outras partes do depoimento", afirmou a jornalista sobre a reportagem que fez Bolsonaro dizer que o jornal desceu "às profundezas do esgoto".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247