Sakamoto: desejo a Temer vida longa para que responda a denúncias

"'Estou ótimo. Embora toda hora alguém queira me matar. Uns por vontade mesmo, outros por desinformação'", disse Michel Temer ao Estadão, lembra o jornalista Leonardo Sakamoto; "Desejo que ele viva muito. Inclusive para que, após deixar o cargo que ocupa, possa ser processado e julgado por corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa", diz o blogueiro

"'Estou ótimo. Embora toda hora alguém queira me matar. Uns por vontade mesmo, outros por desinformação'", disse Michel Temer ao Estadão, lembra o jornalista Leonardo Sakamoto; "Desejo que ele viva muito. Inclusive para que, após deixar o cargo que ocupa, possa ser processado e julgado por corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa", diz o blogueiro
"'Estou ótimo. Embora toda hora alguém queira me matar. Uns por vontade mesmo, outros por desinformação'", disse Michel Temer ao Estadão, lembra o jornalista Leonardo Sakamoto; "Desejo que ele viva muito. Inclusive para que, após deixar o cargo que ocupa, possa ser processado e julgado por corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa", diz o blogueiro (Foto: Leonardo Lucena)

247 - "'Estou ótimo. Embora toda hora alguém queira me matar. Uns por vontade mesmo, outros por desinformação'", disse Michel Temer em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, lembra o jornalista Leonardo Sakamoto. 

"Antes de mais nada, gostaria de me solidarizar com o presidente. OK, isso é algo raro de se ver por aqui, confesso. Mas quando começamos a desejar a morte das pessoas das quais discordamos política, ética ou ideologicamente, nos tornamos um risco para a vida em sociedade. Pelo contrário, desejo que ele viva muito. Inclusive para que, após deixar o cargo que ocupa, possa ser processado e julgado por corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa", complementa blogueiro.

De acordo com o jornalista, Temer ainda "pode ser processado após o final de seu mandato, o que deve ocorrer em janeiro de 2019. Daí, sem a proteção do foro privilegiado, a Justiça irá dizer se considera os fatos que pesam contra ele fortes o suficiente para uma condenação".

"É importante fazer essa distinção. Pois o desejo de morte de um político devido a coisas ruins ou bizarras que tenha feito, mesmo através da torcida por doenças ou acidentes, em uma espécie de 'justiça divina' fictícia, bate de frente com o espírito constitucional sobre o qual nosso país está ancorado. Nenhum crime, em tempo de paz, merece a prisão perpétua, nem a pena de morte. Pode parecer que não, eu mesmo duvido se vamos conseguir, mas devemos perseguir um Estado democrático de direito e não o salve-se que puder".

Segundo Sakamoto, o não julgamento das denúncias que pesam sobre Temer "contribui para a manutenção de um Estado de Justiça seletiva contra o qual temos o dever de nos indignar". "Não quero que o 'universo' faça vingança em meu nome. Quero apenas que a nossa Justiça funcione", diz.

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247