Se o duelo com Moro não matou Lula, vá de marqueteiro!

Segundo o jornalista Fernando Brito, como o juiz Sérgio Moro não conseguiu "esmagar" o ex-presidente Lula, para frustração da direita brasileira, o jeito foi apelar para o marqueteiro João Santana, que teve o depoimento de delação premiada divulgado nesta quinta-feira, 11; "É preciso manter o canhoneio incessante, para que o adversário não aja, nem sequer pense. Não é preciso acertar na mira, basta o estrondo, o barulho", afirma

Segundo o jornalista Fernando Brito, como o juiz Sérgio Moro não conseguiu "esmagar" o ex-presidente Lula, para frustração da direita brasileira, o jeito foi apelar para o marqueteiro João Santana, que teve o depoimento de delação premiada divulgado nesta quinta-feira, 11; "É preciso manter o canhoneio incessante, para que o adversário não aja, nem sequer pense. Não é preciso acertar na mira, basta o estrondo, o barulho", afirma
Segundo o jornalista Fernando Brito, como o juiz Sérgio Moro não conseguiu "esmagar" o ex-presidente Lula, para frustração da direita brasileira, o jeito foi apelar para o marqueteiro João Santana, que teve o depoimento de delação premiada divulgado nesta quinta-feira, 11; "É preciso manter o canhoneio incessante, para que o adversário não aja, nem sequer pense. Não é preciso acertar na mira, basta o estrondo, o barulho", afirma (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, do Tijolaço - Ontem, o insuspeito Reinaldo Azevedo, ainda durante a fase “secreta” do interrogatório de Lula, escreveu um de seus posts: “Se Moro não esmagou Lula no tribunal, PT venceu outra de goleada!”

Bem, Moro não esmagou Lula, isso é de tal maneira evidente que não houve um “coxinha” que o dissesse, não é?

E aí, observa a minha cara amiga Sylvia Moretzsohn, o jeito foi apelar para o marqueteiro.

No  caso, o ex-marqueteiro João Santana, que substituiu com a recorrente afirmação do “ele sabia” a falta de provas de ontem, em Curitiba.

É preciso manter o canhoneio incessante, para que o adversário não aja, nem sequer pense.

Não é preciso acertar na mira, basta o estrondo, o barulho.

Jeferson Monteiro, autor do perfil “Dilma Bolada” pede no Facebook que indiquem onde pode receber os R$ 1,7 milhões que dizem que ele recebeu, agora com o acréscimo de R$ 200 mil declarado pela mulher do marqueteiro, porque está com o aluguel atrasado e o telefone cortado.

Da história do casal 171, o que sobra são os dois delatores  ricos, riquíssimos e os “chefões”, um morando em “Saint Bernard de le Champs” e a outra morando no bairro Tristeza, em Porto Alegre, uma cidade da Côte D’Azur, como sabemos, num apartamento de 120 metros quadrados.

Se há uma coisa pela qual Dilma e Lula devam ser condenados, na estranha ótica da elite brasileira, é por não saberem roubar.

Como disse, numa das conversas  grampeadas por Moro,  o então prefeito do Rio Eduardo Paes, um “cabral-boy”:

“Agora, da próxima vez o senhor me para com essa vida de pobre, com essa tua alma de pobre comprando “esses barco de merda”, “sitiozinho vagabundo”, puta que me pariu!”, disse Eduardo Paes, que ligou para Lula para prestar solidariedade após a 24ª fase da Operação Lava-Jato, que teve como alvo o ex-presidente.”O senhor é uma alma de pobre. Eu, todo mundo que fala aqui no meio, eu falo o seguinte: imagina se fosse aqui no Rio esse sítio dele, não é em Petrópolis, não é em Itaipava. É como se fosse em Maricá. É uma merda de lugar porra!”

É por isso que Lula será condenado e Aécio, absolvido.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247