Weintraub não será abandonado, é bolsonarista raiz, diz Tales Faria

O jornalista Tales Faria ainda afirmou que, caso a saída de Abraham Weintraub do MEC se efetue, Paulo Guedes será o "último bastião" do governo Bolsonaro

Abraham Weintraub e Tales Faria
Abraham Weintraub e Tales Faria (Foto: ABr | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Tales Faria, do UOL, afirmou em vídeo que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, não será "abandonado" por Jair Bolsonaro caso deixe o Ministério da Educação.

Para Faria, Weintraub faz parte do núcleo duro, "raiz" do bolsonarismo. "Não se iluda, Abraham Weintraub não será abandonado, ele faz parte da turma do coração, são os bolsonaristas de raiz, os seguidores de Olavo de Carvalho, e ungidos pelos crimes do presidente. Haverá sempre uma boa compensação para ele se for obrigado a deixar o cargo".

Ele explicou ainda que a saída de Weintraub tornou-se necessária para a manutenção do governo federal, que tenta amenizar os embates com o STF e Congresso Nacional, sendo o ministro um empecilho para tal manobra.

Caso a saída de Weintraub se efetue, o ministro da Economia, Paulo Guedes, será o "último bastião" de Bolsonaro, disse o jornalista. "Com o enfraquecimento constante do presidente, seus projetos tendem a ficar paralisados no Congresso, a economia parada também, o impeachment no centro do noticiário e o mercado, os poderosos agentes do mercado, voltam seus olhos para o ministro da Economia, Paulo Guedes. O posto Ipiranga tornou-se o último bastião do presidente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email