Às vésperas de data nacional, China publica 'livro branco' sobre direitos humanos

Às vésperas de celebrar o 70º aniversário do triunfo da revolução e da fundação da República Popular da China, governo lança 'livro branco' destacando progresso dos direitos humanos ao longo destas sete décadas

Bandeira da China
Bandeira da China (Foto: Nagyman China's Red Beacon/Creative Commons)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Xinhua - A China publicou no domingo (22) um livro branco sobre o progresso dos direitos humanos nos últimos 70 anos.

O documento, intitulado "Buscar a Felicidade para o Povo: 70 Anos de Progresso nos Direitos Humanos na China", foi divulgado pelo Departamento de Comunicação do Conselho de Estado.

"Viver uma vida feliz é o direito humano primário", afirma o documento, acrescentando que a China considera os direitos à subsistência e ao desenvolvimento os direitos humanos primários e básicos, e vem melhorando os direitos da população de maneira coordenada desde a fundação da República Popular da China em 1949, especialmente após o 18º Congresso Nacional do Partido Comunista da China (PCC) em 2012.

Setenta anos atrás, sob a liderança do PCC, o povo da China foi emancipado e se tornou o dono do seu país.

Nas últimas sete décadas, a nação chinesa se levantou e se tornou próspera e está se tornando forte. Todos os direitos básicos das pessoas são melhor respeitados e protegidos, e a China tem contribuído regularmente para a causa internacional dos direitos humanos, de acordo com o documento.

A China abriu um novo caminho para a proteção dos direitos humanos com base nas suas condições nacionais e aumentou a diversidade de civilizações humanas, afirma o documento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email