Brasil, que quer derrubar Maduro, pede fim de violência na Venezuela

O governo brasileiro condenou por meio de nota do Ministério das Relações Exteriores, o que qualificou de "atos de violência perpetrados pelo regime ilegítimo do ditador Nicolás Maduro" e que o oposicionista Juan Guaidó, que autodeclarou presidente interno da Venezuela, seja reconhecido como "legítimo"; alinhado à política externa dos EUA, o Brasil vem fazendo pressão para que Maduro, eleito legitimamente, seja apeado do poder

Brasil, que quer derrubar Maduro, pede fim de violência na Venezuela
Brasil, que quer derrubar Maduro, pede fim de violência na Venezuela (Foto: ANDRES MARTINEZ CASARES - REUTERS)

247 - O governo brasileiro condenou por meio de nota do Ministério das Relações Exteriores, o que qualificou de "atos de violência perpetrados pelo regime ilegítimo do ditador Nicolás Maduro" e que o oposicionista Juan Guaidó, que autodeclarou presidente interno da Venezuela, seja reconhecido como "legítimo".

"O uso da força contra o povo venezuelano, que anseia por receber a ajuda humanitária internacional, caracteriza, de forma definitiva, o caráter criminoso do regime Maduro. Trata-se de um brutal atentado aos direitos humanos, que nenhum princípio do direito internacional remotamente justifica e diante do qual nenhuma nação pode calar-se", diz a nota da chancelaria brasileira.

No texto, o ministério defende, ainda, uma maior pressão internacional para retirar Nicolás Maduro do poder e pede que os países que ainda não reconheceram a "legitimidade" de Guaidó se juntem aos esforços de "libertação da Venezuela".

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247