Cada vez mais à direita, Polônia aposenta 30 juízes do Supremo

Depois de quase três anos sob a batuta do nacionalista PiS, Polônia, a sexta economia da União Europeia deu um considerável giro para a direita, informa Maria R. Sahuquillo, em El Pais; " Isso foi feito de duas formas: com algumas medidas sociais e com uma profunda reformulação do Estado − por meio de reformas legais que lhe permitiram acumular cada vez mais poder" e "com a aposentadoria forçada de 30 juízes do Supremo"

Cada vez mais à direita, Polônia aposenta 30 juízes do Supremo
Cada vez mais à direita, Polônia aposenta 30 juízes do Supremo (Foto: Agencja Gazeta/Slawomir Kaminski via REUTERS)

247 - Depois de quase três anos sob a batuta do nacionalista PiS, Polônia, a sexta economia da União Europeia deu um considerável giro para a direita, informa Maria R. Sahuquillo, em El Pais. Isso foi feito de duas formas: com algumas medidas sociais e com uma profunda reformulação do Estado − por meio de reformas legais que lhe permitiram acumular cada vez mais poder. Um caminho que deixou a sociedade profundamente polarizada e provocou um retrocesso nas liberdades. Tudo isso, incluindo a reforma da Justiça − que vive nestes dias seu último capítulo com a aposentadoria forçada de 30 juízes do Supremo − despertou o alarme das instituições da UE, que advertiram a Polônia contra seus excessos autoritários.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247