Canadá expõe divergências com EUA sobre gastos militares

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, disse nesta terça-feira (10) que seu país não duplicará o orçamento militar, desafiando abertamente o chamado feito pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Canadá expõe divergências com EUA sobre gastos militares
Canadá expõe divergências com EUA sobre gastos militares (Foto: Adrian Wyld)

247, com Prensa Latina - O governante canadense declarou nesta terça-feira (10) que seu país não está disposto a obedecer aos ditames de Trump de aumentar os gastos militares.

Não existem planos para elevar nossos gastos de defesa, disse Trudeau ao final de sua visita à Letônia e a caminho de Bruxelas, Bélgica, que será sede da cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na quarta e quinta-feira.

A Aliança Atlântica exige que seus membros dediquem às instituições militares dois por cento (2%) de seu Produto Interno Bruto (PIB), mas segundo novos dados publicados nesta terça-feira pela rede CBC News, o Canadá dedica 1,23 por cento a essa rubrica.

Em uma série de discursos recentes, Trump prometeu obrigar os integrantes da Otan a gastar mais dinheiro com as atividades bélicas, embora nesta terça-feira, ao partir de Washington para a Europa, assinalou que isto será negociado com os aliados, queixando-se ao mesmo tempo de que 'a Otan não nos tem tratado de forma justa'.

Em outra declaração oficial emitida nesta terça-feira, o Canadá anunciou que renovará por mais quatro anos, de abril de 2019 até março de 2023, a presença de suas tropas na Letônia e elevará o número de soldados de 455 a 540, como contribuição às tropas da Otan acantonadas nesse país.

Estas unidades de combate fazem parte das atividades que a Otan realiza nas imediações da fronteira com a Rússia, que Moscou considera uma ameaça a sua segurança nacional.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247