Cristina Kirchner diz que situação da Argentina é catastrófica

A ex-presidente da Argentina Cristina Fernández de Kirchner descreveu a situação econômica e social de seu país como "catastrófica" e expressou seu desejo de corrigi-la

Cristina Kirchner diz que situação da Argentina é catastrófica
Cristina Kirchner diz que situação da Argentina é catastrófica (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

HispanTV - A ex-presidente da Argentina Cristina Fernández de Kirchner descreveu a situação econômica e social de seu país como "catastrófica" e expressou seu desejo de corrigi-la.

"Eu sinto a necessidade de trabalharmos juntos para acabar com esta catástrofe social e econômica que os argentinos estão vivendo", disse ela na terça-feira (11)

Crisitina, que participou na apresentação do seu livro "Atenciosamente", organizado na cidade de Santiago de Estero, advertiu que a situação socioeconômica atual no país sul-americano "não vai ser resolvida magicamente." Ela também expressou seu desejo de corrigir tais circunstâncias.

"Eu senti a necessidade de fazer um gesto e mostrar que estamos realmente dispostos a ajudar e unir os argentinos em um momento difícil para todos", disse Kirchner.

"Crise é o que estamos vivendo. Um país endividado, pessoas fazendo malabarismo para sobreviver, temem perder o emprego. O país está passando por grandes dificuldades".

A situação social e econômica da Argentina deteriorou-se pelas medidas de austeridade impostas pelo governo de Mauricio Macri, sob as ordens do Fundo Monetário Internacional (FMI), em troca de um empréstimo para estabilizar os índices macroeconômicos.

As políticas econômicas do presidente argentino tiveram como resposta múltiplas manifestações e protestos em diferentes áreas do país latino-americano. Os argentinos estão irritados com a economia em crise e a inflação de dois dígitos que afetou gravemente suas vidas.

O Observatório Dívida Social Argentina anunciou em seu último relatório que mais de 50% das crianças e adolescentes argentinos são pobres e que o país experimentou a maior taxa de pobreza na última década.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247