Desobediênca civil toma conta da pauta ambiental através do Extinction Rebellion

Militantes do movimento ambientalista de desobediência civil Extinction Rebellion (XR) iniciaram ações no mundo todo, em cidades como Sydney, Nova York, Londres e Paris, protestando contra a falta de ação diante as mudanças climáticas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Militantes do movimento ambientalista de desobediência civil Extinction Rebellion (XR) iniciaram ações no mundo todo, em cidades como Sydney, Nova York, Londres e Paris, protestando contra a falta de ação diante as mudanças climáticas.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o XR nasceu no final de 2018 no Reino Unido por iniciativa de um grupo de ativistas e acadêmicos que estimulam a desobediência civil não violenta. Hoje diz ter 500 grupos em 72 países. A partir desta segunda-feira e durante duas semanas, estão programadas, sob o nome "Rebelião Internacional", ações em 60 cidades do planeta, entre elas Madri, Viena, Amsterdã, Buenos Aires, México, Rio de Janeiro e Bogotá."

A matéria ainda acrescenta que "eles contam com o apoio de Greta Thunberg, a adolescente sueca que inspirou os protestos de estudantes em defesa do meio ambiente. Pedem que se declare "emergência climática" e que os governos estabeleçam para 2025 o objetivo de alcançar a neutralidade nas emissões de gases causadores do efeito estufa. Sua principal forma de protesto consiste em bloquear acessos, seja de tráfego, seja aos prédios, às vezes dando-se as mãos para formar correntes humanas ou simplesmente sentando no chão. Participam desses atos centenas de "voluntários prontos para serem detidos".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247