'Espero que ele seja chutado do cargo', diz vencedor do Nobel de física 2021 sobre Bolsonaro

"Ter Bolsonaro como presidente, durante a pandemia, foi uma das piores coisas que poderiam acontecer com o Brasil", afirmou o físico italiano Giorgio Parisi

www.brasil247.com -
(Foto: REUTERS/Remo Casilli)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O  físico italiano e vencedor do Prêmio Nobel de física deste ano, Giorgio Parisi, afirmou, em entrevista à BBC News Brasil, que lamenta a crise brasileira e as mais de 600 mil mortes relacionadas à Covid-19 em decorrência do negacionismo do governo Jair Bolsonaro. “Espero muito que ele seja chutado do cargo”, disse.

Conheço bem a situação brasileira. Lamento muito a eleição de Jair Bolsonaro. (...) E lamento muito a situação da pandemia, o aumento da pobreza... (...) Ter Bolsonaro como presidente, durante a pandemia, foi uma das piores coisas que poderiam acontecer com o Brasil”, destacou. 

Parisi, que nunca viajou para o Brasil, diz ser um apaixonado pela cultura brasileira e adorar forró.  “Uma vez ia com minha família, em 2009. Mas pouco antes de partir, aconteceu aquele terrível acidente com o avião da Air France que caiu sobre o oceano Atlântico. Minha família ficou com medo e desistimos da viagem. Lamentei muito. Deveria ir a Minas Gerais. Li Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, um livro belíssimo. Queria muito ir a Minas Gerais, o sertão descrito no livro. Esse é um dos melhores livros do século 20”, afirmou.

PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email