Farmacêutica Merck, fabricante da ivermectina, diz que remédio não funciona contra a Covid-19

A farmacêutica Merck afirmou nesta quinta-feira (4), em comunicado, que a não há "nenhuma evidência significativa" de eficácia clínica no uso da ivermectina para tratamento da Covid-19

Ivermectina
Ivermectina (Foto: SECOM Itajaí/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - No mesmo dia em que foi divulgado que a venda de remédios sem eficácia contra a COVID-19 disparou no Brasil, inclusive com a ivermectina apresentando um salto de 557%, a farmacêutica Merck disse que não há base científica para um potencial efeito terapêutico contra a covid-19 de acordo com estudos pré-clínicos, escreve o jornal Estado de São Paulo.

​"Não acreditamos que os dados disponíveis suportem a segurança e eficácia da ivermectina além das doses e populações indicadas nas informações de prescrição aprovadas pela agência reguladora", afirmou a empresa.

A empresa acrescentou também que não há evidência significativa de eficácia clínica em pacientes com a doença (covid-19). A farmacêutica ainda pontuou que há uma preocupante ausência de dados sobre segurança da substância nesse contexto na maior parte dos estudos.

A recomendação original de uso da ivermectina presente em bula é voltada para tratamento de infecções causadas por parasitas.

No Brasil, o governo federal lançou o aplicativo TrateCov, do Ministério da Saúde, para orientar o enfrentamento do coronavírus. O aplicativo recomenda o uso da ivermectina, além de outros medicamentos sem eficácia comprovada como a cloroquina. Porém, após denúncias, o serviço on-line do Ministério saiu do ar.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email