Hamas rebate Flávio Bolsonaro: 'ninguém tem o direito de legitimar a ocupação israelense'

"O filho do presidente brasileiro extremista está atacando o Hamas porque rejeitamos o apoio ilimitado do novo governo brasileiro à ocupação israelense, que é uma contradição ao apoio histórico do Brasil ao povo palestino", rebateu o presidente do Conselho de Relações Internacionais do Hamas, Basem Naim, em resposta à postagem do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

Hamas rebate Flávio Bolsonaro: 'ninguém tem o direito de legitimar a ocupação israelense'
Hamas rebate Flávio Bolsonaro: 'ninguém tem o direito de legitimar a ocupação israelense' (Foto: Pedro França/Agência Senado)

247 - O presidente do Conselho de Relações Internacionais do Hamas, movimento palestino, Basem Naim, rebateu nesta sexta-feira (5) as declarações do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), que em uma postagem nas redes disse ao grupo: 'Quero que vocês se explodam".

"O filho do presidente brasileiro extremista está atacando o Hamas porque rejeitamos o apoio ilimitado do novo governo brasileiro à ocupação israelense, que é uma contradição ao apoio histórico do Brasil ao povo palestino", escreveu Naim, também pelo Twitter, replicando a imagem da postagem do senador.

Para ele, o alinhamento do governo de Jair Bolsonaro ao governo de Netanyahu prejudica as relações históricas do Brasil com palestinos, árabes e muçulmanos.

"As políticas dele (Bolsonaro) estão apenas desestabilizando a região", frisou o representante do Hamas, reforçando que espera "que o corajoso povo do Brasil interrompa essas políticas perigosas".

Naim lembrou que "Jerusalém é um território ocupado, de acordo com o direito internacional, e ninguém, incluindo Jair Bolsonaro, tem o direito de legitimar a ocupação israelense".

  

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247