Jornalistas ocidentais cultivam russofobia, diz Assange

Quer se tornar um jornalista? O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, revelou um modo fácil de fazer isso. Basta criticar a Rússia

Julian Assange
Julian Assange (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Sputinik

Quer se tornar um jornalista? O fundador do site WikiLeaks, Julian Assange, revelou um modo fácil de fazer isso.

Em uma publicação no Twitter, o fundador do portal WikiLeaks, Julian Assange, descreveu os elementos chave para se tornar um "jornalista ocidental em 2017". A ideia é muito simples: culpe a Rússia.

As suas instruções contemplam três pontos: 

Em primeiro lugal, "escolha um evento global a ser noticiado", que a imprensa russa "também deverá noticiar por definição".

Depois escreve uma história, afirmando que "a Rússia está secretamente por trás do evento notificado", pois a imprensa russa também o está notificando.

Depois disso, é só aproveitar.

​Os comentários de Assange fazem eco ao recente artigo de Glenn Greenwald, no The Intercept. O repórter relatou sobre mais uma "importante história sobre a Rússia", que a maioria dos meios de comunicação norte-americanos trataram como um fato, apesar da falta de evidências.

Se trata da suposta invasão dos sistemas eleitorais de 21 estados norte-americanos por hackers russos na véspera das eleições presidenciais no ano passado. A notícia foi amplamente divulgada, sem checar as evidências. 

No entanto, a trama se mostrou falha, quando a agência de notícias AP verificou que pelo menos um dos estados incluídos na lista, Wisconsin, não teve nem sinais de que seus sistemas eleitorais foram "hackeados".
De acordo com Greenwald, casos como este não são um incidente isolado e esse tipo de cobertura ocorreu em outras ocasiões.
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247