Oposição critica encontro de Hollande com Fidel

“Não consigo entender que honra pode existir em encontrar Fidel Castro. É um momento patético, e não histórico, o encontro entre o presidente da República e o que resta de um ditador da pior espécie”, definiu o deputado Bruno Le Maire, do UMP, partido do ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy; François Hollande foi o primeiro líder europeu ocidental no cargo a visitar Cuba desde 1986 e vislumbrou um papel maior para a França no engajamento da ilha de Fidel com o Ocidente

“Não consigo entender que honra pode existir em encontrar Fidel Castro. É um momento patético, e não histórico, o encontro entre o presidente da República e o que resta de um ditador da pior espécie”, definiu o deputado Bruno Le Maire, do UMP, partido do ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy; François Hollande foi o primeiro líder europeu ocidental no cargo a visitar Cuba desde 1986 e vislumbrou um papel maior para a França no engajamento da ilha de Fidel com o Ocidente
“Não consigo entender que honra pode existir em encontrar Fidel Castro. É um momento patético, e não histórico, o encontro entre o presidente da República e o que resta de um ditador da pior espécie”, definiu o deputado Bruno Le Maire, do UMP, partido do ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy; François Hollande foi o primeiro líder europeu ocidental no cargo a visitar Cuba desde 1986 e vislumbrou um papel maior para a França no engajamento da ilha de Fidel com o Ocidente (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A oposição francesa condenou o encontro de François Hollande com o ex-ditador cubano Fidel Castro. Além do Partido Socialista, de Hollande, apenas o líder da extrema-esquerda, Jean-Luc Mélenchon defendeu na mídia francesa a visita diplomática.

“Não consigo entender que honra pode existir em encontrar Fidel Castro. É um momento patético, e não histórico, o encontro entre o presidente da República e o que resta de um ditador da pior espécie”, definiu o deputado Bruno Le Maire, do UMP, partido do ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy.

Hervé Morin, do partido centrista UDI, também criticou a postura do presidente. “Hollande se orgulha como uma criança ao fazer uma foto com Castro, que causou a morte de milhares de pessoas nas ruas e nas prisões.”

Em visita ao país, o presidente francês, François Hollande, pediu pelo fim do embargo comercial dos Estados Unidos a Cuba e vislumbrou um papel maior para a França no engajamento de Cuba com o Ocidente. Cuba está em negociações diplomáticas com a União Europeia e os EUA em meio a um intenso interesse mundial no país após uma reaproximação com Washington em dezembro.

Hollande foi o primeiro líder europeu ocidental no cargo a visitar Cuba desde 1986.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247