Rússia abre vantagem após fiasco da vacina inglesa

Diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos expôs vantagens de plataforma tecnológica da vacina russa Sputnik V em comparação com as tecnologias usadas em outras vacinas

Amostras de vacina russa contra Covid-19
Amostras de vacina russa contra Covid-19 (Foto: Fundo de Investimento Direto Russo/Divulgação via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Enquanto a empresa farmacêutica britânica AstraZeneca interrompeu os testes clínicos de sua vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2, causador da doença COVID-19, o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI, na sigla em russo), Kirill Dmitriev, não comentou tal evento. 

Contudo, Dmitriev ressaltou as vantagens da vacina russa Sputnik V contra a doença em relação às vacinas que usam como plataforma o mRNA (RNA mensageiro) e adenovírus de macaco.

De acordo com Dmitriev, a tecnologia de plataformas com adenovírus humanos, usadas na Sputnik V, foram mais estudadas do que as novas referidas tecnologias.

A segurança dos vetores de adenovírus humanos já foi comprovada ao longo de décadas em mais de 250 testes clínicos, enquanto tal tecnologia é muito mais compatível aos seres humanos como plataforma de entrega de material genético na criação de vacinas, uma vez que o homem já coexiste com os adenovírus humanos há mais de 100 mil anos.

De forma diferente, as tecnologias que usam o RNA mensageiro e adenovírus de macaco não possuem estudos de longo prazo.

Enquanto as empresas do setor farmacêutico anunciaram um compromisso de segurança de seus medicamentos na luta contra a COVID-19 na terça-feira (8), Dmitriev ressaltou a ausência de estudos de longo prazo sobre os efeitos cancerígenos e o impacto na fertilidade em pessoas que tomaram vacinas que usam tais novas tecnologias.

Anteriormente, Dmitriev havia comentado o "compromisso de segurança", publicado por nove empresas farmacêuticas.

Mais explicações sobre as questões relacionadas à vacina Sputnik V foram concedidas por Kirill Dmitriev em um artigo baseado em suas respostas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247