Trump lamenta prisão de ex-assessor Steve Bannon: "me sinto muito mal"

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que não sabe nada sobre a acusação de fraude na arrecadação de recursos para ajudar a construir um muro na fronteira com o México, que levou à prisão de seu ex-assessor e outras três pessoas

Trump está enfrentando um golpe, diz Bannon
Trump está enfrentando um golpe, diz Bannon (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que se sente “muito mal” com a prisão de seu ex-assessor Steve Bannon, mas afirmou que não sabe nada sobre a organização de arrecadação de recursos envolvida no caso investigado por procuradores federais.

“Realmente acho que é um triste acontecimento”, disse Trump a repórteres no Salão Oval da Casa Branca. “Não trato com ele há anos, literalmente anos”.

Bannon, um arquiteto do populismo nacionalista que definiu a presidência de Trump, foi acusado de fraudar apoiadores de Trump com uma campanha para ajudar a construir um muro na fronteira com o México.

PUBLICIDADE

“Eu me sinto muito mal. Não trato com ele há muito tempo”, disse Trump.

Bannon é uma das quatro pessoas presas nesta quinta-feira e acusadas de conspirarem para cometer fraude eletrônica e conspirarem para praticar lavagem de dinheiro, em um indiciamento a cargo de procuradores federais de Manhattan.

PUBLICIDADE

Os procuradores acusaram os acusados de fraudar centenas de milhares de doadores por meio de uma campanha de financiamento coletivo de 25 milhões de dólares chamada “We Build the Wall”, disse o Departamento de Justiça. Cada um deles pode pegar até 40 anos de prisão.

“Não sei nada sobre o projeto, só sei que não gostei quando li a respeito dele, não gostei. Eu disse ‘isto é para o governo, não é para particulares’, e me pareceu pura exibição”, disse Trump.

PUBLICIDADE

O presidente também disse a repórteres que não conhece os três que foram acusados com Bannon, e que não acredita ter se encontrado com eles nunca.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email