HOME > Poder

Aras apura se Pazuello cometeu falsidade ideológica por uso de documento com nomes de cientistas que negaram autoria

O ato pode ser enquadrado como falsidade ideológica e fraude processual

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou que apura de forma preliminar a conduta do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por ter incluído informações, nos autos de duas ações no Supremo Tribunal Federal, sobre o plano nacional de vacinação contra a Covid-19, com a assinatura de vários pesquisadores, que, segundo nota por eles divulgada posteriormente, não tiveram sequer acesso ao documento. O ato pode ser enquadrado como falsidade ideológica e fraude processual. A reportagem é do jornal O Globo. 

Segundo a reportagem, ao responder a um pedido de apuração feito pela deputada Natália Bonavides (PT-RN) sobre o fato, Aras informou que já tramita na PGR uma investigação preliminar do relatado pela parlamentar.

"Nesta Procuradoria-Geral da República já tramita Notícia de Fato destinada à averiguação preliminar do acontecimento ora relatado pela Deputada Federal noticiante (...) Eventual surgimento de indícios razoáveis de prática criminosa pela autoridade noticiada ensejará, pois, a adoção das providências necessárias à persecução penal", afirmou Aras, ao arquivar o pedido da deputada.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: