Doria defende expulsão de Aécio do PSDB, mas diz que melhor seria "saída espontânea"

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) deveria deixar a legenda espontaneamente para evitar ser expulso dos quadros do partido. Segundo Doria, para que o processo contra Aécio - que responde a oito inqéritos no STF - corresse de forma “clara, transparente, equilibrada e serena”, “o melhor seria uma saída espontânea"

(Foto: Governo do Estado de São Paulo | Agência Senado)

247 - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que o deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) deveria deixar a legenda espontaneamente para evitar ser expulso dos quadros do partido. Segundo Doria, para que o processo contra Aécio corresse de forma “clara, transparente, equilibrada e serena”, “o melhor seria uma saída espontânea".

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, Doria – que está em Cambridge, na Inglaterra – disse, ainda, que “esta é uma solução política e eticamente adequada, mas é uma decisão que compete a ambos. Mas se não adotarem, o PSDB vai adotar”. Para o governador tucano, a permanência de Aécio no partido geral um “mal-estar”, já que ele responde a oito inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF).

“Manter a filiação (de Aecio) diante de fatos aparentemente graves provoca em vários setores do PSDB um mal-estar. E diante da perspectiva das eleições de 2020, esse mal-estar vai crescer”, completou Doria que tenta pavimentar sua candidatura para o pleito presidencial de 2022. 

Na semana passada o diretório municipal do PSDB paulista encaminhou à Executiva Nacional um pedido para que Aécio seja expulso do partido. O diretório de Minas, porém, disse que se a ameaça de expulsão for levada adiante poderá revidar com denúncias contra políticos paulistas. 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247