Feliciano significa mudança de patamar da bancada evangélica

Feliciano procura politizar ao máximo sua situação e imagino que não descarta se transformar em mártir caso seja destronado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A UOL apresenta, na edição desta terça-feira 2, entrevista exclusiva com o deputado Marco Feliciano. Ao ouvir, formei a convicção que já se esboçava sobre a mudança de patamar que Feliciano representa na prática político-partidária da bancada evangélica. Há vários sinais nesta direção.

Em primeiro lugar, a resistência pública. Feliciano faz de sua permanência na presidência da Comissão de Direitos Humanos uma trincheira política. Dá visibilidade pública à uma agenda fundamentalista e, com isto, procura se consolidar como liderança que galvaniza evangélicos e ultraconservadores.

Em segundo lugar, acena com a mobilização de sua base político-religiosa (cita, na entrevista à UOL, o apoio de 24 mil pastores que aportarão em Brasília para defendê-lo). Mobilização política desta natureza tem lastro histórico, como sabemos.

Finalmente, ainda citando a entrevista, cita explicitamente o deputado Henrique Alves como uma inspiração. Aqui, o deputado evangélico é mais sutil. Pelo acordo entre partidos, o PT levaria quatro comissões da CF. O acordo com Henrique Alves abriu brecha para o PSC e reduziu o espaço do PT. Feliciano cita Henrique Alves neste contexto. Vários parlamentares petistas tentaram convencer o PSC de não indicar Feliciano, sugerindo outros nomes deste partido. Ao final, a relação se esgarçou.

Feliciano procura politizar ao máximo sua situação e imagino que não descarta se transformar em mártir caso seja destronado. Daí que frases de efeito e ameaças sustentam uma tática de alta visibilidade. E procurará sangrar o PT e lembrar constantemente os acordos com Henrique Alves. Sabe que só chegou onde está porque há fissuras na base governista. E é por aí que caminha.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email