Generais que cercam Bolsonaro questionam: 'onde está o Queiroz?'

"Cade o Queiroz?" - segundo a jornalista Andréia Sadi, que afirma haver conversado com todos os generais do governo Bolsonaro nos últimos dias, essa é a pergunta que todos fazem; "Entre generais do futuro governo de Jair Bolsonaro, a pergunta nos bastidores é: Cadê o Queiroz?, em referência ao ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), deputado estadual e senador eleito" -escreveu Sadi, da GloboNews

Generais que cercam Bolsonaro questionam: 'onde está o Queiroz?'
Generais que cercam Bolsonaro questionam: 'onde está o Queiroz?'

247 - "Cade o Queiroz?" - segundo a jornalista Andréia Sadi, que afirma haver conversado com todos os generais do governo Bolsonaro nos últimos dias, essa é a pergunta que todos fazem. "Entre generais do futuro governo de Jair Bolsonaro, a pergunta nos bastidores é: Cadê o Queiroz?, em referência ao ex-motorista de Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), deputado estadual e senador eleito" -escreveu Sadi, da GloboNews.

Ainda segundo a jornalista, "integrantes militares do governo Bolsonaro se dizem 'preocupados' com o silêncio do ex-assessor Fabrício José Carlos de Queiroz. O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) encontrou uma movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão na conta do ex-motorista de Flávio".

São seis os generais que cercam Bolsonaro. O vice-presidente eleito Hamilton Mourão, que expressou sua preocupação abertamente em entrevista nesta quarta-feira (aqui) e mais os generais Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general da reserva, Fernando Azevedo e Silva, ministro da Defesa, general da reserva, Carlos Alberto dos Santos Cruz, secretário de Governo, general da reserva, Floriano Peixoto Vieira Neto, secretário de Comunicação (Secom), general da reserva e Maynard Marques de Santa Rosa, (SAE), general da reserva. Além deles, integra a cúpula do governo o almirante de esquadra Bento Costa Lima, ministro das Minas e Energia, num posto equivalente hierarquicamente ao de um general.

Segundo assessores políticos do futuro governo, na semana que vem o governo de transição espera que Queiroz deponha ao Ministério Público e explique o caso. Segundo Sadi, os mesmos assessores políticos afirmam que quem sabia dos detalhes da operação Bolsonaro-Queiroz era o chefe de gabinete de Bolsonaro, Jorge Francisco. Só que ele morreu em abril passado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247