Inquérito contra Aécio foi aperitivo de ação contra Dilma e Lula

Decisão do procurador-geral da República de pedir inquérito contra o senador tucano Aécio Neves não foi um fato isolado; manchete da ‘Folha de S. Paulo’ desta terça-feira informa que Rodrigo Janot decidiu pedir ao Supremo Tribunal Federal para investigar a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, com base na delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) e o parecer da Procuradoria defendendo que a nomeação de Lula para a Casa Civil seja anulada; também estão no alvo da PGR o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Marcelo Navarro

Inquérito contra Aécio foi aperitivo de ação contra Dilma e Lula
Inquérito contra Aécio foi aperitivo de ação contra Dilma e Lula
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A decisão do procurador-geral da República de pedir inquérito contra o senador tucano Aécio Neves não foi um fato isolado. Rodrigo Janot pediu que o presidente do PSDB preste depoimento em até 90 dias sobre as suspeitas de recebimento de propina de Furnas.

A manchete da ‘Folha de S. Paulo’ desta terça-feira informa que a decisão foi aperitivo de ação contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. O procurador também decidiu pedir ao Supremo Tribunal Federal para investigar os dois com base na delação premiada do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) e o parecer da Procuradoria defendendo que a nomeação de Lula para a Casa Civil seja anulada.

Procuradores indicam que a indicação de Lula à Casa Civil foi uma das ações do Planalto para "tumultuar" o andamento da apuração da Lava Jato e retirar do juiz Sergio Moro a condução das investigações que envolvem o petista.

Também estão no alvo da PGR o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Marcelo Navarro.

Sobre Mercadante, há a suspeita de que ele teria trabalhado para evitar a delação de Delcídio. A nomeação de Navarro faria parte dessa estratégia (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247