Justiça pede investigação sobre Rede de Marina

Quatro cartórios no Estado de São Paulo identificaram indícios de fraude em assinaturas coletadas pelo partido da ex-senadora. Ministério Público e Polícia Federal foram acionados para fazer exame grafotécnico na lista de apoiadores apresentada para registro no TSE. Candidata que aparece em segundo lugar nas pesquisas de 2014 alega que problema se deve a falta de parâmetros dos cartórios na certificação

Quatro cartórios no Estado de São Paulo identificaram indícios de fraude em assinaturas coletadas pelo partido da ex-senadora. Ministério Público e Polícia Federal foram acionados para fazer exame grafotécnico na lista de apoiadores apresentada para registro no TSE. Candidata que aparece em segundo lugar nas pesquisas de 2014 alega que problema se deve a falta de parâmetros dos cartórios na certificação
Quatro cartórios no Estado de São Paulo identificaram indícios de fraude em assinaturas coletadas pelo partido da ex-senadora. Ministério Público e Polícia Federal foram acionados para fazer exame grafotécnico na lista de apoiadores apresentada para registro no TSE. Candidata que aparece em segundo lugar nas pesquisas de 2014 alega que problema se deve a falta de parâmetros dos cartórios na certificação (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Justiça Eleitoral acionou o Ministério Público e a polícia para investigar indícios de fraude e irregularidades na coleta de assinaturas em São Paulo para a criação da Rede Sustentabilidade, partido da ex-senadora Marina Silva.

Segundo informações da Folha, em Ourinhos, no oeste paulista, ao menos dois eleitores que aparecem na lista de apoiadores da legenda declararam não ter assinado nenhuma ficha do partido.

Indícios de fraude também foram informados por cartórios de Mogi das Cruzes, São Bernardo do Campo e em São José do Rio Preto, em São Paulo.

Segundo o promotor responsável, Marcos da Silva Brandini, terá de ser feito o exame grafotécnico para confirmar se as assinaturas são ou não dos eleitores.

PUBLICIDADE

O partido rebateu a suspeita e afirmou em nota que os problemas podem ter sido provocados pela falta de parâmetros dos cartórios na certificação dos apoios.

Em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, a ex-senadora Marina Silva se reuniu com a presidente Carmen Lúcia, do Tribunal Superior Eleitoral, e pediu pressa na validação das assinaturas para a criação da Rede Sustentabilidade: “essas assinaturas precisam ser validadas, porque não temos culpa se eles não têm o parâmetro para fazer a validação ou se contam com estrutura de pessoal que não está dando conta de fazer o processamento dentro do prazo”, disse.

PUBLICIDADE

A candidata à Presidência tem até o dia 5 de outubro para registrar o partido caso queria disputar as eleições de 2014.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email