Lista de Janot com 54 nomes chega ao STF

A Procuradoria-Geral da República protocolou nesta terça (3), às 20h11, no Supremo Tribunal Federal, a lista com pedidos de abertura de inquérito a fim de investigar pessoas suspeitas de envolvimento no caso de corrupção da Petrobras, citados na Operação Lava Jato; constam, no total, 54 nomes de investigados e feitos 28 pedidos de abertura de inquérito; nem todos têm foro privilegiado; há sete pedidos de arquivamento; nomes não foram divulgados, mas já se sabe que Renan Calheiros e Eduardo Cunha foram citados; 247 noticiou, com exclusividade, que o governador Tião Viana, do Acre, está na lista; ministro Teori Zavascki decidirá sobre quebra de sigilo

A Procuradoria-Geral da República protocolou nesta terça (3), às 20h11, no Supremo Tribunal Federal, a lista com pedidos de abertura de inquérito a fim de investigar pessoas suspeitas de envolvimento no caso de corrupção da Petrobras, citados na Operação Lava Jato; constam, no total, 54 nomes de investigados e feitos 28 pedidos de abertura de inquérito; nem todos têm foro privilegiado; há sete pedidos de arquivamento; nomes não foram divulgados, mas já se sabe que Renan Calheiros e Eduardo Cunha foram citados; 247 noticiou, com exclusividade, que o governador Tião Viana, do Acre, está na lista; ministro Teori Zavascki decidirá sobre quebra de sigilo
A Procuradoria-Geral da República protocolou nesta terça (3), às 20h11, no Supremo Tribunal Federal, a lista com pedidos de abertura de inquérito a fim de investigar pessoas suspeitas de envolvimento no caso de corrupção da Petrobras, citados na Operação Lava Jato; constam, no total, 54 nomes de investigados e feitos 28 pedidos de abertura de inquérito; nem todos têm foro privilegiado; há sete pedidos de arquivamento; nomes não foram divulgados, mas já se sabe que Renan Calheiros e Eduardo Cunha foram citados; 247 noticiou, com exclusividade, que o governador Tião Viana, do Acre, está na lista; ministro Teori Zavascki decidirá sobre quebra de sigilo (Foto: Valter Lima)

Agência Brasil - A Procuradoria-Geral da República protocolou na noite de ontem (3), às 20h11, no Supremo Tribunal Federal (STF), a lista com pedidos de abertura de inquérito a fim de investigar pessoas suspeitas de envolvimento no caso de corrupção da Petrobras. Eles foram citados nos depoimentos da Operação Lava Jato.

Constam, no total, 54 nomes de investigados e feitos 28 pedidos de abertura de inquérito. Nem todos têm foro privilegiado. Além disso, foram feitos sete pedidos de arquivamento. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

Em depoimentos de delação premiada, prestados no Ministério Público Federal e na Polícia Federal, o doleiro Alberto Youssef citou nomes de autoridades com foro privilegiado, como deputados federais e senadores, que, segundo o doleiro, receberam doações em dinheiro oriundo do esquema de corrupção.

Para ter validade, a delação premiada aguarda homologação do ministro Teori Zavascki, responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Supremo.

As informações prestadas pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa, por meio de delação premiada, também serão analisadas na formulação de denúncia dos envolvidos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247