Lula saúda Maduro e defende contínuo combate à pobreza no mundo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou solidariedade ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que assumiu a presidência do Movimento de Países Não Alinhados por um período de três anos; os países não alinhados presentam dois terços do membros da ONU e correspondem a 55% da população mundial; "Confio no companheiro Maduro para coordenar e fazer avançar a agenda dos não alinhados, pela ampliação do Conselho de Segurança da ONU, para reformar e democratizar o sistema financeiro e para continuar combatendo a pobreza no mundo", disse

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou solidariedade ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que assumiu a presidência do Movimento de Países Não Alinhados por um período de três anos; os países não alinhados presentam dois terços do membros da ONU e correspondem a 55% da população mundial; "Confio no companheiro Maduro para coordenar e fazer avançar a agenda dos não alinhados, pela ampliação do Conselho de Segurança da ONU, para reformar e democratizar o sistema financeiro e para continuar combatendo a pobreza no mundo", disse
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou solidariedade ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que assumiu a presidência do Movimento de Países Não Alinhados por um período de três anos; os países não alinhados presentam dois terços do membros da ONU e correspondem a 55% da população mundial; "Confio no companheiro Maduro para coordenar e fazer avançar a agenda dos não alinhados, pela ampliação do Conselho de Segurança da ONU, para reformar e democratizar o sistema financeiro e para continuar combatendo a pobreza no mundo", disse (Foto: Leonardo Lucena)

247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou solidariedade ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que assumiu neste sábado a presidência do Movimento de Países Não Alinhados por um período de três anos. Os países não alinhados presentam dois terços do membros da Organização das Nações Unidas (ONU) e correspondem a 55% da população mundial. Também vale ressaltar que 80% das reservas mundiais de petróleo pertencem aos países da Opep, membros do movimento.

"Confio no companheiro Maduro para coordenar e fazer avançar a agenda dos não alinhados, pela ampliação do Conselho de Segurança da ONU, reformar e democratizar o sistema financeiro e para continuar combatendo a pobreza no mundo", disse o ex-presidente em vídeo.

O petista lembrou que, há 55 anos atrás, chefes de Estados e governos instalaram a primeira conferencia dos não alinhados. "Apenas 25 países faziam parte. Hoje os não alinhados congregam mais de cem países, onde vivem mais de matade da humanidade", reforçou.

Segundo o ex-presidente, "continua sendo necessária a defesa de algumas necessidade básicas dos não alinhados". "Embora tenhamos conseguido reduzir o índices de miséria, a verdade é que não vencemos a pobreza. Estaremos juntos em todas as frentes para construir em conjunto um mundo melhor e mais justo. Só assim seremos mais fortes. Receba o meu mais caloroso abraço e boa sorte, companheiro Maduro. Muito obrigado!".

 

 


 

 

 

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247