Maioria de votos contrários à reforma da Previdência vem da base de Temer

Mais de 60% dos deputados federais que integram a base aliada do governo estão temerosos quanto ao impacto da votação da reforma da Previdência sobre as eleições do próximo ano e devem votar contra a medida; rejeição ao projeto é grande até mesmo nos principais partidos da base governista, o PMDB e PSDB; baixo desempenho em retomar o crescimento da economia e a adoção de medidas impopulares começam a desidratar o apoio dos parlamentares em um dos projetos considerados essenciais por Temer para "colocar o país nos trilhos"

reforma da previdência
reforma da previdência (Foto: Paulo Emílio)

247 - Mais da metade dos deputados federais que integram a base aliada de Michel Temer estão temerosos quanto ao impacto da votação da reforma da Previdência sobre as eleições do próximo ano e devem votar contra a medida.

Levantamento feito pelo jornal O Estado de São Paulo aponta que mais de 60% dos 251 parlamentares contrários à reforma previdenciária fazem parte da base governista.

A rejeição ao projeto é grande até mesmo nos principais partidos da base governista, o PMDB e PSDB. No PMDB, 16 dos 64 deputados dizem que votarão contra a reforma.

Já no PSDB, 18 de 47 parlamentares anunciaram que votarão de forma contrária ao desejo do governo. No PP, que também integra a base aliada, também se dizem contrários à aprovação do texto. No PSB, 20 dos 35 parlamentares já anunciaram que irão votar contra o texto encaminhado pelo governo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247