PF investiga firmas falsas no Solidariedade

Partido do sindicalista Paulo Pereira da Silva pode ter sido criado com assinaturas fraudulentas; peritos da Polícia Federal constataram a falsificação de 2.500 assinaturas em fichas de filiação do Solidariedade; Paulinho nega a acusação

SÃO PAULO,SP,30.08.2013:PROTESTO FORÇA SINDICAL/VIADUTO SANTA IFIGÊNIA - Paulinho da Força durante protesto da Força Sindical no Viaduto Santa Ifigênia, no centro de São Paulo (SP), na manhã desta sexta-feira (30), Dia Nacional de Mobilização e Luta. A ma
SÃO PAULO,SP,30.08.2013:PROTESTO FORÇA SINDICAL/VIADUTO SANTA IFIGÊNIA - Paulinho da Força durante protesto da Força Sindical no Viaduto Santa Ifigênia, no centro de São Paulo (SP), na manhã desta sexta-feira (30), Dia Nacional de Mobilização e Luta. A ma (Foto: Leonardo Attuch)

247 - A coluna do jornalista Felipe Patury, da revista Época, traz uma acusação grave contra o sindicalista Paulo Pereira da Silva. A nota, apurada pelo jornalista Leonel Rocha, informa que 2,5 mil assinaturas teriam sido falsificadas pela legenda. Leia abaixo:

PF investiga assinaturas falsas em fichas de filiação do Solidariedade

LEONEL ROCHA

Os peritos da Polícia Federal constataram a falsificação de 2.500 assinaturas em fichas de filiação do Solidariedade, legenda de oposição criada pelo deputado Paulo Pereira da Silva (SP), o Paulinho da Força. Segundo a PF, assessores e funcionários de Paulinho preencheram as fichas da Justiça Eleitoral para formar o partido, e um estelionatário de Brasília foi contratado para copiar as rubricas de filiados do Sindilegis, entidade dos servidores do Legislativo. O caso será analisado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Paulinho diz que não houve falsificações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247