PSDB desce do muro na próxima semana

Cada vez mais pressionado por deputados federais e estaduais para não tocar violino enquanto o navio de Michel Temer afunda, o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, afirmou nesta quinta-feira, 1º, que o partido irá tomar uma decisão definitiva na próxima, independente da decisão do TSE sobre a cassação do mandato de Temer; "Nós do PSDB vamos ter que tomar uma decisão, que eu não sei qual será, seja qual for o resultado do TSE. Semana que vem vamos nos reunir e resolver. O partido não pode se dividir. Vou fazer o possível e o impossível para que, na minha presidência interina, o PSDB não se divida" disse Tasso; Planalto já contabiliza as baixas tucanas no Congresso, que podem inviabilizar Michel Temer de vez

Cada vez mais pressionado por deputados federais e estaduais para não tocar violino enquanto o navio de Michel Temer afunda, o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, afirmou nesta quinta-feira, 1º, que o partido irá tomar uma decisão definitiva na próxima, independente da decisão do TSE sobre a cassação do mandato de Temer; "Nós do PSDB vamos ter que tomar uma decisão, que eu não sei qual será, seja qual for o resultado do TSE. Semana que vem vamos nos reunir e resolver. O partido não pode se dividir. Vou fazer o possível e o impossível para que, na minha presidência interina, o PSDB não se divida" disse Tasso; Planalto já contabiliza as baixas tucanas no Congresso, que podem inviabilizar Michel Temer de vez
Cada vez mais pressionado por deputados federais e estaduais para não tocar violino enquanto o navio de Michel Temer afunda, o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, afirmou nesta quinta-feira, 1º, que o partido irá tomar uma decisão definitiva na próxima, independente da decisão do TSE sobre a cassação do mandato de Temer; "Nós do PSDB vamos ter que tomar uma decisão, que eu não sei qual será, seja qual for o resultado do TSE. Semana que vem vamos nos reunir e resolver. O partido não pode se dividir. Vou fazer o possível e o impossível para que, na minha presidência interina, o PSDB não se divida" disse Tasso; Planalto já contabiliza as baixas tucanas no Congresso, que podem inviabilizar Michel Temer de vez (Foto: Aquiles Lins)

247 - Cada vez mais pressionado por deputados federais e estaduais para não tocar violino enquanto o navio de Michel Temer afunda, o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati, afirmou nesta quinta-feira, 1º, que o partido irá tomar uma decisão definitiva na próxima, independente da decisão do TSE sobre a cassação do mandato de Temer.

"Nós do PSDB vamos ter que tomar uma decisão, que eu não sei qual será, seja qual for o resultado do TSE. Semana que vem vamos nos reunir e resolver. O partido não pode se dividir. Vou fazer o possível e o impossível para que, na minha presidência interina, o PSDB não se divida" disse Tasso.

"A posição da direção do partido e da maioria dos membros do partido — evidentemente nós não pensamos com a mesma cabeça, existem sensibilidades diferentes, realidades regionais diferentes — na sua linha dominante, é de um partido que está no governo, que apoia o governo e que sustentará o governo", disse o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, durante encontro de chanceleres da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington.

Planalto já contabiliza as baixas tucanas no Congresso, que podem inviabilizar Michel Temer de vez

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247